Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
22 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57170 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9908)
Crônicas (21998)
Discursos (3126)
Ensaios - (10098)
Erótico (13283)
Frases (42408)
Humor (18015)
Infantil (3659)
Infanto Juvenil (2424)
Letras de Música (5458)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137464)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4564)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Lenda da Cigana da Música Mercedita -- 09/01/2019 - 16:43 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda da Cigana da Música Mercedita
Reza a lenda que em 1939, na Argentina, o artista Ramon Rios, que morava em Buenos Aires chegou com seu grupo de teatro, em Humboldt, para se apresentar numa casa noturna.
Do palco ele avistou uma jovem, a qual tirou para dançar. A moça se chamava Mercedes, uma descendente de ciganos, apelidada de Mercedita, que morava na área rural, na província de Santa Fé, e cuidava de uma pousada junto com sua mãe. Ela gostava de vestir saias rodadas e compridas de dia. Mas, à noite, saía para passear com seu cavalo vestindo calças compridas. Sem falar que ela gostava de ler tarô, às escondidas, tomar banho nas cachoeiras muito à vontade, fatos que causavam escândalo na época.
Porém Mercedes vivia dizendo:
- Nunca me casarei porque o matrimônio tira a liberdade da mulher!
- Mesmo assim sonho em ter um filho!
O problema foi que Ramon Rios se apaixonou pela jovem. Por isto voltou para Buenos Aires e passou a escrever poemas para ela. Em 1941, o artista voltou para Humboldt com anéis e propôs casamento para Mercedita que rejeitou o pedido. Em 1945, a moça deixou de responder as cartas. Em meados dos anos 40, Ramon compôs a música Mercedita como forma de desabafar sobre este amor não correspondido. Primeiro ele cantou em uma reunião de amigos e eles aconselharam o artista a apresentar a canção numa rádio. Assim a obra tornou-se um sucesso mundial. Anos depois, o músico se casou com uma fã. Porém ele ficou viúvo logo. Após a morte da primeira esposa, Ramon Rios voltou a escrever para Mercedes. Ele morreu em 1984 e sua musa Mercedes em 2001.
Na última entrevista que a cigana deu para a TV, ela afirmou que nunca teve filhos porque foi punida pelo fato de nunca ter correspondido ao amor do músico.
A canção, Mercedita, tornou-se patrimônio cultural da Argentina e já foi regravada por várias bandas, inclusive pela dupla brasileira Chitãozinho e Xororó.
Reza a lenda que se uma moça dançar esta música sozinha, com uma flor nos cabelos, receberá uma declaração de amor na mesma semana.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui