Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
100 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57158 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9907)
Crônicas (21997)
Discursos (3126)
Ensaios - (10094)
Erótico (13276)
Frases (42378)
Humor (18006)
Infantil (3657)
Infanto Juvenil (2420)
Letras de Música (5457)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137454)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->PALAVRA INVENTADA -- 28/05/2008 - 05:05 (Ivone Carvalho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
PALAVRA INVENTADA
(Ivone Carvalho)

Não, eu não vou dizer que o amo! Por que diria? Para que você se sentisse o tal, ficasse todo convencido, orgulhoso, cheio de si e, quem sabe, até já não me valorizasse tanto?

Não, eu não posso lhe demonstrar o tamanho deste sentimento que cresce a cada dia! Se demonstrar a exata intensidade do que sinto, é possível que você já nem se dedique tanto a mim, já nem me procure com a mesma freqüência, já nem se importe em me fazer agrados, em me dar tanto desse carinho todo que tem me dado.

Talvez seja melhor eu apenas dizer que o quero bem. Quem sabe, a expressão melhor seria que tenho um carinho enorme por você?

Bem, mas se eu disser dessa forma, você poderá também ficar envaidecido e, quem sabe, até afastar-se, porque saberá que já conquistou o meu carinho, a minha confiança, a minha amizade, o meu amor, enfim.

É... Melhor inventar outra coisa! Deve existir alguma palavra que tenha a força necessária para mantê-lo ao meu lado, para senti-lo sempre presente, para conservá-lo meu cúmplice, para que você sinta saudade, vontade de estarmos juntos, de partilhar a sua vida comigo. Alguma palavra que não o afaste de mim de forma alguma, que o faça saber o quanto eu o quero, mas sem assustá-lo.

Devo dizer apenas que eu gosto de você? Mas isso é pouco!

É sim! É isso mesmo. Às vezes declarar amor afasta da gente a pessoa que amamos, portanto, não quero fazer isso. Falar o que, então?

Que você é importante pra mim, que preciso de você para me sentir feliz e completa? Que é isso? Só se eu fosse louca! Assim você vai me julgar uma fraca, u`a mulher sem determinação, dependente, submissa talvez.

Nossa! Como é difícil dizer para o homem que a gente ama o quanto ele é amado!

E assim o tempo vai passando: horas, dias, semanas, meses e eu sempre estudando qual será o melhor termo para trazê-lo mais para perto de mim, sem surpreendê-lo, sem magoá-lo, sem perder todo carinho que você sempre me dedicou.

Você bem que poderia tomar a iniciativa, não? Ficaria tão mais fácil! Ah! Se sentisse um pouquinho do que sinto e imaginasse o quanto eu sinto, talvez tivesse essa coragem que eu não tenho e não ficasse tentando inventar palavras para falar de amor, como eu fico.

Não adianta, eu realmente não descubro o termo ideal. Vou esperar uma oportunidade e quando ela surgir não vou mais esconder nada. Serei clara, serei precisa, abrirei o meu coração e me entregarei de corpo e alma dizendo um sonoro: Eu te amo!

Só assim eu conseguirei, numa única palavra, dizer-lhe tudo que você representa pra mim!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 71Exibido 1035 vezesFale com o autor