Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
38 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56740 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10006)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43217)
Humor (18341)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2601)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->CRÔNICAS ERÓTICAS: UM MULHERÃO -- 18/09/2008 - 21:45 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CRÔNICAS ERÓTICAS: UM MULHERÃO

Fiquei boquiaberto ao ouvir de uma amiga, cuja beleza estonteante faz muitos homens se encantarem, que prefere mil vezes transar com uma mulher do que com um homem.
Segundo suas palavras, a pior experiência sexual da sua vida – embora tenha pouco mais de vinte e quatro anos – foi ao dezenove anos com um rapaz dois anos mais velho. Contou-me sem constrangimento, com a maior naturalidade do mundo – Foi isso que me causou maior espanto – que durante o ato sexual não sentiu prazer algum. Pelo contrário, o pênis do rapaz causava-lhe grande desconforto.
-- Também foi a única vez. Nunca mais quis saber de homem. Aquilo parecia uma cenoura entrando e saindo da minha vagina. Que horror! -- afirmou.
-- Mas e o corpo dele no seu, o contato físico, o calor? -- arisquei a perguntar um tanto desconsertado pela surpresa; aliás muitos de nós seus colegas desconfiávamos de suas inclinações por pessoas do mesmo sexo, embora seus traços e sua delicadeza transbordavam em feminilidade.
-- Me incomodava também. Quase tive vontade de pedir para ele parar e sair de cima de mim. Não o fiz para não frustá-lo, eis a verdade.
E não parou por aí. Quando perguntei-lhe acerca do orgasmo, disse não ter tido, não ter sentido prazer algum. E ao se referir ao gozo do parceiro, foi por demais enfática:
-- Nojento! Aquela coisa pegajosa saindo de dentro de mim, escorrendo pelas pernas. Definitivamente, aquilo embrulhou o meu estômago.
Vi em sua expressão de nojo o quanto o sêmen lhe causava repugnância. Embora o esperma tenha lá suas peculiaridades, tachá-lo dessa forma é um tanto exagerado.
-- Mas e duas mulheres se esfregando? Também não é esquisito? Uma coisa sem sentindo? -- provoquei-a.
-- A delicadeza no toque, a suavidade da carícia; é nisso que está todo o prazer. Mas vocês homens preferem a brutalidade, a selvageria da penetração, dos movimentos desesperados e agonizantes. Quando duas mulheres se entregam ao prazer, cada gesto, cada movimento é delicado. Sinceramente, o gozo é o que menos importa, pois este é tão somente uma fração, alguns segundos antes do fim. O que vem antes, o que dura é quem faz toda a diferença. E é isso que vocês homens não compreendem. Vêem no gozo todo o prazer, quando na realidade o prazer começa muito antes.
Se por um lado ela estava certa, por outro generalizava, culpava todos os homens pela má experiência com um. Aliás, talvez aí estivesse a origem de sua preferência por parceiras do mesmo sexo. Contudo, não quero especular acerca daquilo que não posso afirmar com certeza. Até porque talvez esta experincia frustrante só se tornou frustrante devido às suas inclinações homosexuais que, embora não tivessem vindo à tona, acabou aflorando em seguida. Independentemente de quem veio primeiro – o ovo ou a galinha –, a verdade é que os homens perderam um mulherão. E aqueles que por ventura a desejam e são tomados pelas mais diversas fantasias sexuais com ela terão de se contentar só com as fantasias – ou no máximo uma punheta.



LEIA TAMBÉM:
NO LUGAR DO POLÍTICOS
HORA MARCADA
FOI INESQUECÍVEL
MUDANDO DE NEGÓCIO
ANTES DO CAFEZINHO
GAROTINHO ESPERTO
ATRAVÉS DO ESPELHO
O POETA ESTÉRIL
SEI FALAR DE AMOR
EU PRECISO TE DEIXAR
O POETA SEM LIMITES
ESSAS MULHERES
DEFINIÇÃO DE MULHER
LEMBRANÇAS DE UM AMOR
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui