Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
30 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56450 )
Cartas ( 21157)
Contos (12576)
Cordel (9977)
Crônicas (22085)
Discursos (3130)
Ensaios - (8877)
Erótico (13329)
Frases (42883)
Humor (18231)
Infantil (3704)
Infanto Juvenil (2520)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137743)
Redação (2907)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4618)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->POEMA CANDANGO -- 27/10/2001 - 12:45 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
POEMA CANDANGO





Jan Muá

Brasília, 27 de outubro de 2001







Também tem pai-de-terreiro neste cerrado

E Oibê cobra grande

E Ci mãe da Terra

E guaraná e cafezeiros

E rios e cascatas em Itiquira

E no Corumbá

Também tem cunhatãs bronzeadas

Nos reinos de Vei, a Sol

Tem nascentes em Águas Emendadas

Tem mapinguaris pelas esquinas

Tem boiúnas vorazes e onças pintadas

Tem sabiás alegres

E indiscretos bem-te-vi

De mistura com a magia das cores do Planalto

Tem macunaímas imperadores do mato virgem

E manchas ciliares de segredos escondidos

Com nascentes borbulhantes e frescas

Tem choro de passarinhos

Movimento de borboletas azuis

E visuais de ipê-maravilha

Tem gente política decadente em erosão

E muito curumim crescendo

Na magia ascendente da Vida

E tem sobretudo muitas promessas

Para o amanhã.





Jan Muá

Brasília, 27 de outubro de 2001

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 768 vezesFale com o autor