Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56816 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8952)
Erótico (13387)
Frases (43332)
Humor (18382)
Infantil (3752)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138019)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4764)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->POLIOMIELITE - INFORME TÉCNICO -- 26/10/2004 - 21:15 (Márcio Filgueiras de Amorim) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
INFORME TÉCNICO : PARALISIA INFANTIL
Curso de Fisioterapia do Unileste MG Disciplina: Fundamentos de Pediatria
Professor Orientador: Márcio Filgueiras de Amorim
Discente: Mariana Viana Campos Braga


A Poliomielite ou Paralisia infantil é uma doença do Sistema Nervoso Central causada pelo Poliovírus.
Elementos essenciais do diagnóstico:
- Geralmente não há imunização prévia.
- Cefaléia, febre, náusea, vômitos, fraqueza muscular.
- Paralisia flácida, assimétrica; dor à apalpação muscular; sensibilidade intacta; atrofia tardia.
- Meningite asséptica.
Achados clínicos:
a) Sinais e sintomas: Os sintomas iniciais são febre, mialgia, dor de garganta e cefaléia por 2-6 dias. Vários dias assintomáticos são seguidos por febre recorrente e sinais de meningite asséptica- cefaléia, rigidez da nuca, rigidez espinhal e náusea. Os casos leves resolvem completamente. Febre alta, mialgia intensa e ansiedade geralmente anunciam progressão para perda de reflexos e subseqüente paralisia flácida. A paralisia geralmente é assimétrica. O envolvimento bulbar afeta a deglutição, a fala e a função cardiorrespiratória, sendo responsável pela maioria das mortes.
b) Achados laboratoriais: Em pacientes com sintomas meníngeos, o líquido cefalorraquidiano mostra até várias centenas de leucócitos; o nível de glicose é normal e a concentração de proteínas está ligeiramente elevada.

Complicações e Seqüelas: As complicações são a conseqüência dos efeitos agudos e permanentes da paralisia. As disfunções respiratória, faríngea, vesical e intestinal são mais críticas. As mortes geralmente são devidas a complicações que se originam de disfunção respiratória.

Tratamento e Prognóstico: O tratamento é de apoio. Repouso no leito, controle da febre e da dor e atenção cuidadosa à progressão da fraqueza ( principalmente dos músculos respiratórios ) são importantes. Pode ser necessária intubação ou traqueostomia para controle das secreções e drenagem da bexiga por sonda. A paralisia é leve em 30% dos casos, permanente em 15% e resulta em morte em 5-10%. A doença é pior em adultos e mulheres grávidas que em crianças.
As vacinas direcionadas contra infecções por Poliovírus eliminaram amplamente a doença. Existe a vacina oral com poliovírus vivos atenuados ( Sabin ) e a vacina injetável com poliovírus inativados ( Salk )

Referências bibliográficas:
HAY,Willian W. GROOTHUIS,Jessie R. HAYWARD,Anthony R. LEVIN, Myron J. Diagnóstico e tratamento em Pediatria. Editora : Guanabara Koogan S.A. p.877-878.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui