Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56823 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43338)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138023)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4764)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->CRANIOSINOSTOSE - INFORME TÉCNICO -- 26/10/2004 - 21:30 (Márcio Filgueiras de Amorim) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
INFORME TÉCNICO: CRANIOSSIOSTOSE
Curso de Fisioterapia do Unileste MG
Disciplina: Fundamentos de Pediatria
Orientador: Márcio Filgueiras de Amorim
Discente: Isabella Teixeira Quaresma

Craniossinostose é a soldadura precoce de uma ou mais suturas cranianas. Esta fusão precoce pode provocar deformidades cranianas pelo crescimento compensador que ocorre nas regiões oende exista uma sutura aberta. A craniossinostose têm início na vida embrionária e não possui uma causa conhecida. A sinostose de uma única sutura é mais freqüente do que múltiplas, ocorre mais em meninos e é mais comum nas suturas sagitais. A soldadura precoce das suturas, impedindo o crescimento rápido do cérebro, poderá provocar compressão cerebral, cegueira e deformidade craniana. Convulsões podem ocorrer. Assim, a importância do diagnóstico e do tratamento precoces das craniossinostoses é óbvia. Deve-se suspeitar de craniossinostose em toda criança que apresentar crânio mal formado e assimétrico. O diagnóstico precoce pode ser feito já ao nascer; o crânio do recém-nascido mostra obliteração de áreas norma;mente abertas, como as fontanelas, e ao longo das suturas já se pode sentir uma elevação. No diagnóstico clínico deve-se medir a circunferência craniana, todavia, esta nem sempre está diminuida, podendo estar até aumentada quando o crescimento compensador for grande. Pose-se ainda utilizar alguns exames para comprovar a patologia, tais como: exame radiológico, cintilografia, tomografia e ressonância magnética. De acordo com a sutura acometida o crânio adquire formas peculiares em conseqüência do crescimento compensador. A fusão mais comum é a da sutura sagital (57%), depois vem a da coronária (18,6%), metópica (10%), todas as suturas soldadas (8%). O tratamento deve ser em conjunto com pediatra, neuropediatra, neurocirurgião e a família. O tratamento cirúrgico visa corrigir ou preenir hipertensão intracraniana e compressão de nervos, que poderão provocar debilidade mental ou cegueira, além de deformidades estéticas. Quando a sinostose é da coronária ou há sinostosses múltiplas, os danos para o cérebro ou para a visão poderão ser grandes e a correção cirúrgica é mandatória. Porém, quando somente a sutura sagital está acometida, raramente ocorre compressão ou hipertensão intracraniana, de modo que o tratamento neste caso teria finalidade apenas cosmética.

Bibliografia:
BEHRMAN, Richard E. KLIGMAN, Robert M. Nelson Princípios de pediatria. 3° ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1998
SHEPHERD, Roberta B. Fisioterapia em pediatria. 3° ed. São Paulo: Santos, 1996


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui