Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
94 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54601 )
Cartas ( 21043)
Contos (12053)
Cordel (9422)
Crônicas (20970)
Discursos (3102)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39648)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135308)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4143)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->AMOR A SÓS! -- 26/01/2010 - 10:00 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131420485879425000
AMOR A SÓS!
Ana Zélia

Dia de união e eu sozinha.
O outro meu lado continua obscuro.
Amo a um mundo de coisas.
Amo o ar, as águas, as florestas.
Amo gente, o mundo.

Falta-me o principal, a quem amar e quem me ame.

Já me dirigi a todos perguntando a cada um.
_
Você me ama? Quem me ama?^
É a ladainha ensaiada. Não tenho respostas.

Tornei-me transparente ao mundo, aos homens. Principalmente a estes.
Algo em mim está errado.

Olho a lua, tão bela, tão distante, tão sozinha.
Não é lua cheia. Vejo uma metade, lhe falta a outra parte.
Opaca, encoberta parcialmente pelas nuvens.
Igualo-me a ti. Sozinha numa noite de namorados.
Será destino? Maldição? O que falta?
Não sei. É a vida.

Amor!... Abstrato em todos os sentidos.
Concreto só os olhares dos enamorados, o beijo gostoso, o abraço apertado.
A paixão que enlouquece.
O rolar na cama, na grama, na lama...
Medo de união? Ou do amor?
A poligamia subjugou a monogamia.
O sabor, o desejo, a expectativa, a experiência, tudo no sexo vale. E proíbem e criam argumentos.

Lua. Estás imune a tudo isto.
Ficas mais bela quando cheia.
Mostras ao mundo o teu poder, tua força feminina.
Tens um cavaleiro, valente, audaz, lindo!...
Longe da cobiça de todos.
Solucionas o teu problema. O meu só o tempo dirá.
Herdeira de um “iate”, sem nome e sem comando.

ESTOU SOZINHA! SOZINHA!
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx






Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 717 vezesFale com o autor