Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
63 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54786 )
Cartas ( 21052)
Contos (12083)
Cordel (9480)
Crônicas (21040)
Discursos (3104)
Ensaios - (9893)
Erótico (13117)
Frases (39763)
Humor (17540)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2307)
Letras de Música (5410)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135496)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4164)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A IMAGEM DAQ VIDA. (Fisioterapeutas...) -- 22/02/2016 - 16:01 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A IMAGEM DA VIDA. ( Fisioterapeutas...)
Ana Zélia.

Recuperação. Uma pequena crônica como
Reconhecimento ao extermínio da dor.
Aos Fisioterapeutas, acadêmicos da UNINORTE, amigos.
Uma sala incomum, repleta de aparelhos...
Não é academia de ginástica, mas uma sala de recuperação,
Onde se luta pela vida, pelo direito de voltar a andar, trabalhar,
ter vida própria.
Pernas, braços, cabeças, colunas, mãos, são vítimas ou sobreviventes
dos acidentes costumeiros onde o trânsito quando não mata, aleija,
mutila , destroem lares, famílias e quem o faz não se arrepende,
a grande maioria estão bêbados e dirigindo carros sem manutenção,
ruas, estradas esburacadas, mal sinalizadas.
Atravessá-las é uma guerra, o pedestre nunca tem vez, faixa não se obedece.
Gelo desinflama e faz passar a dor, a seguir o turbilhão de água quente,
num contraste, melhora a circulação.
Ah! Amedronta quando se faz choque elétrico com gelo, meu Deus!
Quando medo, mas é para o bem de cada um, enfrenta-se, se aceita.
Alongamentos (cabeças que giram sob os cuidados de jovens universitários,
Futuros fisioterapeutas que pacientemente, como se eles sentissem a dor
ausente, dão ânimo aos sobreviventes.
Crianças tentando andar, vítimas da paralisia infantil, em pleno século XXI.
Empregados mutilados, sem dedos, esmagados que foram por máquinas
usadas em gráficas, não acredito e as CIPAS? O Ministério do Trabalho e
os Prontos Socorros que fazem o primeiro atendimento deviam denunciar
estas empresas para que respeitassem as pessoas que fazem parte de suas
equipes de trabalho, que batalham pelo progresso do estado, do País.
Pior é que após recuperação retornam e voltam a trabalhar nas mesmas
máquinas assassinas. Meu Deus! E os Sindicatos?
São tantos tentando voltar a movimentar os dedos, colunas, efeitos da
LER( Lesão por esforço repetitivo)
Choques elétricos, bicicletas, rodas que parecem moendas, escadas,
Bolas, cordas, fios, luz ultravioleta, há uns aparelhos engraçados,
“miolo de boi” são as caixas que funcionam como fornos e que de repente
Se transformam em cascos de tartarugas ou barrigas de elefantes...
Quanta gente, uns gemem, outros riem, faz graça, usam apito como pedidos de
Socorro distribuem pirulitos para alegrar a vida e ajudar na recuperação.
E a vida continua na esperança da sobrevivência.
Estamos saindo, outros chegando, os problemas são os mesmos.
As terapias evoluem e os sonhos se concretizam.
Voltar à vida.
Obrigada. Por fazer parte desta batalha junto com, tantos.
Manaus, 05 de fevereiro de 2009 (Clínica São Vicente)
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nota da autora- estou novamente lidando com esta categoria humana,
de jovens sonhadores, lutadores, agora é voz. O Uirapuru emudeceu, mas apesar de pequeno, é forte e logo, logo, se fará ouvir novamente.
Deus seja louvado e abençoe a todos. Manaus, 22 de fevereiro de 2013. Ana Zélia







Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 104 vezesFale com o autor