Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
83 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55338 )
Cartas ( 21071)
Contos (12177)
Cordel (9607)
Crônicas (21336)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13147)
Frases (40248)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5419)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135954)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4239)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->É VERÃO! -- 18/07/2016 - 12:41 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
É VERÃO!

Ana Zélia

Minha alma vaga, escrevo o que me vem à mente.

Tomba minh`alma de gigante, de guerreira afoita, sem flecha, sem lança, arco quebrado.

Mãe sem coragem pra pedir a Deus por seus filhos. Tentou dar-lhes tudo, faltou um só dom.

“A força dos fracos contra os fortes”.

Alma de gigante caida, não mais sorrir pra vida, cansada, dói as pernas em qualquer subida, falta o ar que alimenta a alma.

Ela que sabia ser forte, vendeu açai nas ruas, carregou água para senhoras que não mais podiam.

Ganhava em troca aquelas bruxas de pano tão queridas.

A “fortaleza” perdeu as forças, caiu, arrasta-se como as víboras.

Pobre mulher! Nem a Deus busca no desespero.

Ele quem sabe não a ouça.

Pra DEUS, Mãe é LUZ , é FORÇA.

Pobre Mulher!

Nem chorar sabe, isto é para os fracos e ela não se entrega, aprendeu assim.

É só um momento de fraqueza.

Amanhã o sol brilhará, as nuvens escuras se vão, é verão.

Ela imitará o IPÊ que se desnuda das folhagens no outono pra mostrar no inverno
o quanto a natureza é sábia e ele se cobrirá de flores lilás, amarelas,

como uma noiva florida.

É VERÃO! É VERÃO!...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Manaus,09.07.2016.

Nota da autora- Rir da vida é o que mais os poetas sabem fazer,
não se assustam com as mazelas do mundo, agem através das letras.
"Decifra-me! Ou eu te destruo!" como a Esfinge, eles se camuflam.
É Verão!.
Manaus, 18 de julho de 2016. Ana Zélia,

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 23Exibido 101 vezesFale com o autor