Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
54 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54786 )
Cartas ( 21052)
Contos (12083)
Cordel (9480)
Crônicas (21040)
Discursos (3104)
Ensaios - (9893)
Erótico (13117)
Frases (39763)
Humor (17540)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2307)
Letras de Música (5410)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135496)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4164)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A VIÚVA E O SACRISTÃO! (Crônica) 01.11.1997. -- 22/09/2016 - 16:56 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A VIÚVA E O SACRISTÃO! (Crônica) 01.11.1997.

Ana Zélia.



A viúva considerava-se entre os 2% dos manauaras puros,
filhos de Ajuricaba, o índio que defendendo este solo,
sua raça, foi preso e algemado.

Levado à ferro para Belém, no cruzamento do Rio Negro com o Solimões,
atirou-se às águas, preferindo morrer livre, que ser escravo
dos invasores, do nada...

Ela nunca abandonara sua cidade por quem nutria uma paixão férrea,
capaz de derramar seu sangue se preciso fosse a defesa de sua terra.

Também pudera, fora criada numa fase onde o patriotismo,
o amor à terra era ensinado nas escolas.

Temente a Deus, escrevia quando sentia que seus versos, crônicas,
transmitia a mensagem desejada. Foi assim que concorreu em vários Estados,
defendendo esta Amazônia cuja riqueza se esvai a cada dia.

Tentou juntar-se à classe de escritores poetas, mas, sua filosofia não se
coaduna com a de alguns que mais pareciam “poços de vaidade”, que ela abominava.

Tornou-se produção independente, fantasiada de mendigos, meninos de rua,
de árvores tombadas, frente ao mundo deu seu recado, era premiada.
Nunca quis ser política, sabia que a maioria dos homens em suma demagogia
apertavam a mão dos pobres, os abraçavam, subiam e desciam ladeiras a seus
lados e na primeira oportunidade, lavavam as mãos com álcool, com nojo,
porque pra eles o povo fede.
Deles só o voto, caminho fácil para tripudiá-los mais tarde.

Quando eleitos passam ao largo, nem os reconhece.
Quanto mais analfabetos melhor são mais fáceis de serem enganados.
Pão e circo, shop de graça, sacolas de rancho em épocas de eleição,
direito à vida, 30 reais, uma boa pedida.

Os anos passavam, mudavam as siglas, as personagens só mudavam de nomes,
os votos de cabresto, as urnas emprenhadas garantiam emprego aos
cabos eleitorais e toda sua família. Passou a época em que o eleitor
comia o boi do candidato e não votava nele.

A viúva descobriu que Deus além de ser brasileiro, amazonense,
diante do que acontecia em Manaus, se tornara manauara revoltado
com tanto descaso na terra prometida. No Eldorado de outrora.

Deus que em sua sabedoria, deu de presente BA esta região,
o maior rio do mundo em volume d’água e o segundo em extensão,
o desviou de sua rota no Peru e em sua plenitude atravessa os Estados do Amazonas e

Pará e deságua no Oceano Atlântico.

O Grande Rio Amazonas, ou Mar Dulce, como fora chamado por tantos.

Ora, algo errado estava acontecendo, pensava a viúva com tantas
notícias que ouvia e lia.

Burra ela não era, como aceitar as insinuações anunciadas,
defendidas por empresas falidas.

Deus é Manauara de verdade e cientificamente pode ser provado.

“ Feliz do País, do Estado, da cidade, do homem, que para falar a verdade,
pode ir em busca da ciência, cujo comprometimento é científico.

Para a Ciência não existe partidarismo, apadrinhamentos, engodos...

“Estão tocando fogo na fumaça”!...

“ ESTÂO TOCANDO FOGO NA FLORESTA! NA CIDADE!

Manaus parece Roma. É FUMAÇA PRA TODO LADO!

O INFERNO É AQUI!

Mprar4, viver, conviver em Manaus virou desgraça, tragédia, catástrofe!

É a Mão de Deus punindo o mal praticado pelo homem contra a Mãe GAIA.

A imprensa noticiava um fenômeno chamado de “EL NINO”.
Os olhos do manauara pareciam olhos de vampiros, vermelhos, por causa da fumaça.

Num coletivo da cidade, dois passageiros conversavam.
“O El NINO está fazendo uma desgraceira no Paraná”.
Minha família fala das enchentes destruindo os pampas.
Tudo por causa do “El NINO”, este era sulista, o manauara
não se fez de rogado e disse: “Eles lá estão de sorte! Eles só têm o El Nino.
Aqui, além dele, temos o AMA-ZO-NINO”. Corte rápido.

A falta de luz na cidade, o racionamento tudo por culpa do “El Nino,
está virando piada, é a forma que o homem encontra para não enfartar
ou continuar dizendo: ODEIO A ELETRONORTE. Uma nos veio do Rio de Janeiro.
Um pobre homem é encontrado morto. Cercado pela multidão,
de repente uma voz se faz ouvir.

_Este homem é de Manaus! Como você sabe? Se ele está no Rio de Janeiro?

Fácil! Veja o kit Eletronorte que ele tem no bolso.
2 velas e uma caixa de fósforo.
Faltou o vagalume. (pano rápido)

A última foi publicada num jornal da cidade: Mãe vem cá...

Mãe, êh, lhe escrevo porque não consigo...

O povo busca na desgraça a solução passageira para os males
provocados pelo descaso, desrespeito ao povo.
A viúva acreditava que esta era uma estratégia para
exterminar definitivamente com Manaus.

Já tentaram tantas vezes, depois da Zona Franca que trouxe
vantagens à aldeia, aguçando a inveja de outros Estados que
não aceitam o desenvolvimento da cidade.

Com a Zona Franca o inchaço da pequena cidade que já tenta ser
comparada à metrópole. O caboclo interiorano deixou seu habitat natural,
o rio de onde tirava o peixe, abandonou o roçado e milhares
de bairros foram criados em torno da cidade, aumentando o desemprego,
a violência. Quem sabe não seja isto, uma forma de mandá-los de
volta às suas cidades?

Os que vieram de outros estados restou o aeroporto Eduardo Gomes
que não puderam dinamitar ou levá-lo para outro lugar. É um caso a pensar.

Estratégias, quem sabe.

Mas o que a viúva querida de fato mostrar era que Deus se
tornara Manauara e revoltado, com os 2% puros, porque
infelizmente os 98% são cruzados, quase nada tem a ver com Manaus.
Estão aqui de passagem.

E ela lia nos jornais: “RACIONAMENTO DE ENRGIA SERÁ AMPLIADO”,
era a manchete. Áreas residenciais de Manaus poderão sofrer cortes
de energia por até 12h a partir da próxima semana, previsão dos deuses
da ELETRO CORTE e prossegue a matéria: O colapso do abastecimento de água
será inevitável se houver colapso na distribuição de energia elétrica”.

As causas seriam: A SECA DO Rio Negro e a do Lago de Balbina.

O que mais indignou a viúva foi o final da matéria:
“O sistema de refrigeração de Mauá também pode parar em 10 dias
se as águas do Rio Negro continuarem baixando. Aqui se prova que Deus é Manauara.
A rede fluvial do Amazonas é a maior do mundo. Na margem esquerda
o Rio Negro que banha a cidade, o grande guardião de entrada que trava
uma guerra de titãs com o Solimões a 18km da foz, provocando maior
espetáculo do ENCONTRO DAS ÁGUAS.

Quase aos pés da Virgem da Conceição, Padroeira da Cidade,
o Cais Flutuante que recebe o ano inteiro navios de todos os calados.
Nunca ouvi dizer que Manaus ficou sem receber quaisquer navios por falta de água.

Pergunto indignada: Por que os sábios da ELETRO CORTE, da COSAMA,
dos órgãos que formam esta linha não constroem flutuantes afastados
das margens do Negro e de lá através de tubulação própria ou de adutoras,
como fazem com o petróleo. É só consultar a PETROBRÁS, a Refinaria faz o
transbordo diretamente dos navios para a base da refinaria.
Com os tanques cheios, poderiam abastecer BALBINA, o erro do século que
nos está sendo cobrado agora de forma brutal e os responsáveis? Sabe Deus!

Tenos bastante água e doce. Temos a maior malha fluvial do mundo.
Tudo aqui é grandioso. Conversem mais que estou gravando.
Contem outra porque está não cabe na cabeça pensante e de
conserva fiada estamos fartos.

E Manaus morre a cada dia, JUSTIÇA de Deus tarda, mas não falha!

Manaus, 0l de novembro de 1997.



xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nota da autora- Hoje, 22 de setembro de 2016, consigo publicar
esta crônica por estar atualizadíssima. Mudaram-se os nomes.

Mas continuamos relegados ao deus Pai Brasil. Ana Zélia







Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 57 vezesFale com o autor