Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
31 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55060 )
Cartas ( 21063)
Contos (12134)
Cordel (9568)
Crônicas (21229)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39988)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135730)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->PORTA ABERTA -- 20/10/2016 - 17:23 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CHEGAVA DA VILA EM QUE HABITEI, MUITO TEMPO DEPOIS. ALI PASSEI BONS MOMENTOS. ALGUMAS CASAS AINDA TINHA GENTE DA ANTIGA. UM ACENO AQUI, OUTRO ALI, CONVERSAS RÁPIDAS, PERGUNTAS PELA FAMÍLIA, TUDO MUITO SUPERFICIAL, LEMBRANÇAS VAGAS DO JEITO DE CADA UM.
O OBJETIVO ERA MESMO REVIVER O PASSADO, OLHAR NOVAMENTE AS PAREDES, TOCAR, SENTIR O PASSADO, VOLTAR, MESMO QUE SÓ EM PENSAMENTO, APENAS EM PENSAMENTOS, QUE VOLTA E MEIA, FAZIA SENTIR O PERFUME E O GOSTO DO LUGAR.
AUGUSTO ERA A PAIXÃO DA ÉPOCA. MORAVA NO PRIMEIRO ANDAR. SEMPRE QUE PASSAVA POR ALI, ESTICAVA OS OLHOS PRA VER SE O AVISTAVA.
ELE ERA ALGUNS ANOS MAIS VELHOS, E NAQUELA ÉPOCA, NOSSOS INTERESSES ERAM DIFERENTES.
EU ERA MAIS NOVA E ELE JÁ ESTAVA EM IDADE DE NAMORAR.
AI, COMO EU ERA CIUMENTA. VÊ SE PODE? O CARA NÃO ME ENXERGAVA, E EU ME ROENDO DE CIUMES DAS MENINOTAS DA ÉPOCA QUE EMPARELHAVAM IDADE COM ELE.
ELE ERA SEDUTOR, TINHA UM PERFUME GOSTOSO, ACHO QUE PEGAVA DO PAI.
CERTA VEZ, EU ESTAVA DE SAIA CURTA E BLUSA DE ALCINHA, JÁ MOCINHA,
E ME ABAIXEI PRA MEXER EM ALGUMAS FLORES DO JARDIM QUE MINHA MÃE CULTIVAVA, E NAQUELE INSTANTE ELE PASSOU.
ANTES QUE CHEGASSE, SENTI SEU PERFUME. CONTINUEI NA MESMA POSIÇÃO E SENTI QUE ELE DEU UMA TRAVADA NOS PASSOS, PAROU E ME CUMPRIMENTOU.
SEI LÁ, ACHO QUE TIVE UMA SENSAÇÃO DE DESMAIO. TUDO FICOU MEIO NUBLADO.
O TEMPO PAROU, E O SIMPLES CUMPRIMENTO TEVE CARA DE HORAS DE CONVERSA.
DESSE DIA EM DIANTE, A COISA AUMENTOU DE TAMANHO. TODOS OS DIAS, FICAVA PERTO DO JARDIM, ESPERANDO A HORA QUE ELE CHEGAVA.
ELE DEIXAVA SEMPRE A PORTA ABERTA, E EU, FICA ALI, DO LADO DE FORA, À ESPREITA, ESPERANDO QUE TORNASSE A SAIR PARA APRECIAR AQUELA GOSTOSURA, E QUEM SABE ELE NÃO PARARIA PRA FALAR NOVAMENTE?
NUM DESSES DIAS, ENQUANTO ADMIRAVA A PORTA ABERTA, ELE SAIU, E VEIO EM MINHA DIREÇÃO. SEM PREPARO, ME DISSE QUE ESTAVA MUITO BONITA, E QUE GOSTARIA UM DIA DE ME CONVIDAR PRA IR AO CINEMA.
NÃO PENSEI DUAS VEZES E DISSE: LEGAL, O DIA QUE VOCÊ QUISER.
SAÍMOS MUITAS VEZES DEPOIS DISSO, NAMORAMOS BASTANTE, CONHECEMOS MUITA COISA, NOS CONHECEMOS BASTANTE, E FOMOS MUITO FELIZES.
DEPOIS O TEMPO TRATOU DE NOS SEPARAR.
O FATO É, QUE ALI, TANTO TEMPO DEPOIS, DIANTE DA CASA HABITADA POR OUTRAS PESSOAS, A PORTA AINDA CONTINUAVA ABERTA.
EU AINDA CONTINUAVA À ESPERA...














Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui