Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
65 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55345 )
Cartas ( 21072)
Contos (12178)
Cordel (9607)
Crônicas (21339)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13148)
Frases (40254)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5420)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135960)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4239)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->A CRISE ESTÁ NA SUA CABEÇA -- 05/11/2016 - 12:18 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Certo homem, vivia em uma cidade do interior, com a mulher e 3 filhos, e trabalhava, comercializando tecidos, como um mercador. Os clientes gostavam muito de suas visitas, que muito além de ser só venda, era forma de se relacionar e ficar mais perto, e vender mais, é claro.
Perto da casa desse homem havia uma pracinha, com pouco movimento, e conversando com a mulher, que era dona de casa, resolveram juntos, abrir uma carrocinha de cachorro quente, pois ficaria mais perto da família.
Puseram o plano em prática e todos se envolveram de maneira completa. O homem tinha uma clientela grande na cidade, e foi só anunciar no boca a boca, que o negócio aumentou grandemente. Logo, o homem teve que colocar mesas e cadeiras, uma grande gambiarra com luzes, e aquela pracinha que ela mortinha, tornou-se um point na cidade.
Os negócios iam muito bem e o homem, já com filho na idade de estudo avançado, mandou o filho estudar na cidade, enquanto isso, os negócios do pai, só prosperavam e toda a família e alguns empregados estavam envolvidos.
Alguns anos depois o filho do homem voltou para casa, e analisou toda a situação mercadologicamente, como havia aprendido na faculdade, e chegou com uma grande novidade. Os próximos anos, apontavam um víeis de baixa, e o país iria cair em profunda recessão, e desde já, eles deveriam se organizar, e resolveu reestruturar o negócio do seu pai, usando do o aprendizados dos anos de estudo.
Pra início de conversa, disse para o pai que sua freguesia já estava estabelecida, e que ele deveria se poupar mais, deixando de visitar seus clientes, e mesmo alternar as idas no negócio. O homem não gostou da ideia, mas não queria contrariar o filho tão preparado, e os cliente notaram a sua falta de cuidado e presença.
Pouco depois, o filho induziu ao pai, a reduzir a gambiarra, pois a energia iria sofrer muitos aumentos e já seria bom que começassem a economizar desde já, além da redução de custo na matéria prima para a preparação do alimento.
Bom, não precisa ser muito inteligente pra saber que cliente gosta de atenção e um produto de qualidade , e que, se você quiser ver a clientela crescer, tem que está ali, junto, e não só, aparecer de vez em quando, distribuindo um sorriso meia boca, julgando-se o melhor dos empresários.
Pouco a pouco, as pessoas pararam de frequentar o lugar.
O pai chamou o filho para uma conversa e o rapaz, ainda certo de que seu prepara era suficiente disse:
- Eu lhe falei pai, que a crise ia chegar.
Moral da história. A crise está na cabeça de cada um.
O negócio, é avançar, crescer sempre, se atualizar, e o principal, trate bem do seu cliente.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 14Exibido 152 vezesFale com o autor