Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
66 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55052 )
Cartas ( 21061)
Contos (12131)
Cordel (9565)
Crônicas (21227)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39980)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135727)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->AH! POETA! -- 13/12/2016 - 17:30 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


AH! POETA!

Ana Zélia



O que te preocupa poeta?

__ As certezas, incertezas, encontros e desencontros na vida? O tempo, os amigos?


Os entes queridos que partiram em horas indevidas?

O amor falido? Desilusões, decepções.

O que é poeta? Vejo lágrimas em teus olhos esverdeados, hoje opaco pelo choro.

Olhe as nuvens poeta. São como os sonhos que se vão.

Elas nunca param, circulam sempre. Formando figuras

imaginárias à mente humana.

Olhe o SOL. Ele é o Rei do Universo.

Se posiciona no alto queimando, aquecendo, clareando.

É um rei bondoso, nasce para todos.

Os cegos não o vêem, mas o percebem, sentem seu calor.

Você adora a lua. É a musa inspiradora.

__ Por que choras poeta?...

É noite de lua cheia, hoje tem lobishomem,

um ser perdido no mundo que sofre do mesmo mal que o teu.

SOLIDÃO.

Ele tem medo do escuro. Somente na lua cheia,

percorre uivando como os lobos em homenagem à lua.

Quem sabe se iguale ao CORCUNDA DE NOTRE DAME que causava pavor a todos,


mas, como os Brutus ele também amava.

Sua bondade tão pura, encobria a feiúra.

Quantas maldades se encobrem na beleza, formosura?

Sabe poeta. A vida é um poço fundo que tu mesmo cavas.

As nascer retiras a primeira pá de terra,

às vezes sentes que tudo desmorona e chegas ao fundo do poço.

Infeliz é o homem sem coragem para a luta.

A FORTALEZA existe em todos nós.

A ESPERANÇA nos atira para o alto, topo e novamente

Erguemos os braços e gritamos:

__ SOMOS GENTE...

És romântico poeta e estes são considerados loucos

por amarem a lua, venerarem o sol.

Vês poeta. A FELICIDADE É UM NADA...



Pode ser muito. Um sorriso, um aperto de mão,

paz de espírito...

O que confunde teu eu?...

__ Seriam os homens? A maldade, insensatez,

mesquinharias, perda de valores?...

__ DIGNIDADE é a palavra-chave.

Os que a perdem também dormem, mesmo que não aceites.

A vaidade humana é pior que a loucura,

porque o vaidoso mata sabendo, o louco não.

Escuta poeta. Se estás só é porque escolheste isto.

A SOLIDÃO é um estado d’alma.

Quantos estão a sós em meio à multidão?...

Se não és amada, o motivo é simples, por certo te

tornaste feitor como a Sociedade que só cobra.

O AMOR para crescer deve dar e receber.

Não estarias amando erroneamente?

Tens um conceito:

“ AMA. POIS O AMOR NÃO CARECE DE LEIS,

SUA MEDIDA DE AMAR É AMAR

DESMEDIDAMENTE”

A posse inexiste. Somos todos livres...

O respeito é que prevalece no ser. Nunca chores pelo

amor, és livre e amando poderias dividir este dom

tão precioso.

O amor pode ser tudo ou apenas gozo.

Vês as mariposas. Elas voam e adormecem no calor

da luz.

A vida poeta. É um chutar de pedras...

Teu amado pode ser comparado a uma carrada de seixo,

barro, areia. É muita carga prá teu frágil caminhão.

Não transportes carga pesada...

É melhor um dardo leve de algodão, longe d’água.

Olha o espelho. Começa a te amar, te achar belo.

Os defeitos não podem ser aceitos por quem os tem.

Disfarça! O feio pode ser bonito aos olhos de alguém.

Ah! Poeta!

__ Só o respeito a nós mesmos nos faz crescer, viver, vencer!

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nota da autora- Parte integrante do livro MULHER! CONQUISTA FÁCIL! (Poesias e Crônicas)


editado pela UFAM/1996, por um lapso não foi publicado na usina de letras, o faço hoje.


A mim, um dos mais fortes

discursos escritos, sofridos na pele. Manaus, 13.12.2016 (Ana Zélia)























 


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 23Exibido 32 vezesFale com o autor