Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
74 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54593 )
Cartas ( 21042)
Contos (12043)
Cordel (9416)
Crônicas (20964)
Discursos (3104)
Ensaios - (9879)
Erótico (13100)
Frases (39624)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135298)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4137)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Vamos fazer uns doces?* -- 18/01/2017 - 08:46 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Vamos fazer uns doces?

Eram 19h de 16/01/2017. Os netos Rafael (10) e Mateus (3) se encontravam na minha casa, com a vovó, fazendo aquela algazarra.

Bianca (11) não estava, no momento, porque havia ido ao shopping com a mamãe para almoçar e fazer pesquisa de preços de alguns produtos. Os meninos não quiseram ir. Preferiram o aconchego do nosso lar.

Muitas diversões (lógico, dentro do permitido, são os donos da casa).

Mais tarde, na Sala de TV, assistiam ao filme “Vida de insetos”. Com todo o carinho e habilidade peculiar, vovó entremeava palavras delicadas e espirituosas.

Temos auxiliar doméstica que, graças a Deus, está conosco há mais de 10 anos. Chama-se Ivete. Trata os meninos com todo o amor. Parece-me que até exagera: com seu salário, que não é muito grande, faz questão de presenteá-los nos aniversários natalícios.

Assim, com simplicidade e carinho, gera certa afinidade com eles. Quando o Mateus vai entrando em minha casa, a primeira coisa que fala é:

─ Cadê a Vete?

E isso ocorreu da última vez. A Telma com toda a atenção disse:

─ Está de férias. Viajou. Vai demorar muito para voltar.

Outras palavras são ditas de maneira delicada e mais para passar o tempo.

Já cansado de assistir à TV, fala:

─ Vamos fazer uns doces?

Na sua linguagem infantil, queria dizer “bolo” em vez de "doce". É explicado até certo ponto, porque a Telma sabe prepará-lo muito bem: depois de pronto, coloca calda de chocolate em cima da massa, fica realmente muito bom!

No que ela, muito carinhosa, afirma:

─ Vamos, pode ser agora?

De imediato, foi para a cozinha. Dentro de 30 minutos ou mais um pouco, a guloseima estava pronta para ser saboreada. Todos comeram. Inclusive Bianca que acabava de chegar. Só elogios. Chris seguiu porque tinha pressa de ir para sua casa aguardar o marido que chegaria do trabalho.

muitas brincadeiras, Rafa e Mateus queriam ver algo na TV. Vovó pesquisa, tenta todos os meios disponíveis (que aliás não são poucos, porque domina bem o mundo eletrônico) para conseguir o que o pirralho deseja. Não obtém êxito. Desse modo, desabafa:

─ Querido netinho, amanhã ligo para "Net" e vejo o que está impedindo de acessar ao seu filme.

Mateus, atento a tudo, ouviu a promessa e foi o bastante para intervir:

─ Mas como? Você disse que a "Vete" vai demorar muito!

Não foi muito trabalhoso explicar que "Net" é diferente de Ivete. Ele compreendeu, como entende quase tudo o que lhe dizem com amor.

Outro lance do Mateus:

Eram 21h, e a vovó já se preparava para levá-los. Num procedimento para convencê-lo, o mais relutante em aceitar a ida, assim se manifesta:

─ Vamos reunir as coisas de vocês (mochilas, chinelos, meias, roupas e mais) para irmos. Depois fica tarde, e será mais difícil. Depressa, o Mateus interveio:

Por quê? Já está tarde!

Com muito prazer e alegria, às 22h tiveram de ir. Pra mim, quanto mais ficassem, melhor seria!

Enfim: de cada um dos netos (e também das filhas) tenho registrado (gráfica e eletronicamente) momentos lindos e memoráveis!

Deus nos abençoe!


* Brasília, DF, 16/01/2017.



Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 28Exibido 51 vezesFale com o autor