Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
109 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56489 )
Cartas ( 21121)
Contos (12490)
Cordel (9846)
Crônicas (21813)
Discursos (3122)
Ensaios - (9984)
Erótico (13198)
Frases (41527)
Humor (17701)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136971)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4478)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Carta da chuva de maio -- 25/05/2009 - 11:32 (José Ronald Cavalcante Soares) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Na fria manhã do final de maio a cidade parece tudo menos ela mesma. Não há sol nem se pode ver o azul. Uma cortina de chuva cai e escorre pelas coxias, aumentando a sujeira das ruas. Os caros passam e espalham água suja e barrenta.
Os transeuntes, guarda-chuva em punho, procuram abrigar-se da chuva e do vento.
Nós então, acostumados ao sol, deixamo-nos envolver pela paisagem gris, pela falta de perspectiva, pelo tempo chuvoso que é um convite irresistível ao ócio.
Mas, há coisas por fazer, há obrigações a cumprir, há vida a seguir pelos trilhos da rotina, pela disciplina que nos imposta pelas regras do bem viver.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui