Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
27 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56741 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10007)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43217)
Humor (18341)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2601)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->BENEDITO CÉSAR -- 15/07/2009 - 11:52 (Professor Marcelo Guido Noronha) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lírio da Solidão. Li-o como que a acompanhar a viagem proposta. Creio que o que se seguiu depois da parada do ônibus deu seqüência com vantagem à epígrafe inicialmente anunciada. Corresponde, a meu ver, às intenções que caracterizam as linhas iniciais e sintetizam admiravelmente o estranho mundo da “paixão não correspondida”, e o poeta na sua solidão, se encontra senão consigo mesmo apenas. O poema se abre para um volume de descrições sobre os sentimentos desenvolvidos que me agradaram bastante. O poema no todo contém um verso, entre tantos, digno de especial referencial: “a dor de fracassar mata a ousadia e os sonhos inocentes”, eu substituiria por o medo de fracassar e de sofrer a dor do amor ....” Belo Poema! Parabéns!!!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui