Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
65 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55217 )
Cartas ( 21066)
Contos (12156)
Cordel (9589)
Crônicas (21289)
Discursos (3112)
Ensaios - (9914)
Erótico (13140)
Frases (40120)
Humor (17564)
Infantil (3566)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5416)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135847)
Redação (2879)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4226)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->1750 - Burocracia sem fim -- 03/09/2017 - 19:16 (Jairo de A. Costa Jr.) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


1.750 – Burocracia sem fim

Haja paciência, não? Eis-me com mais burocracia, é que o assunto não tem fim, tal qual ela mesmo. Só que desta vez estou colocando opiniões de quem mais sofre e de quem vive o dia a dia, que não parece ser burocrático, mas é muito. Muito! A Jucilene trabalha comigo na gestão da fábrica, vejam o que ela nos diz:

“Concordo que vivemos atolados na burocracia e faz com que sejamos inoperantes e pouco produtivos. São tantas etapas para se cumprir que só de pensar as pessoas desistem antes de iniciarem. Criam-se as regras das regras porque, infelizmente, aprendemos que algumas regras e leis são feitas para atender a minoria e temos que achar o “jeitinho” para sair da inércia. Em minha opinião, o nosso problema de “burocracia” é cultural e não vai mudar nunca se não jogarmos tudo fora e começar do zero. Quando olho a maneira de países desenvolvidos fazerem a “burocracia” tenho certeza que ela é simples, efetiva, objetiva, produtiva e funciona. Podemos fazer aqui também, mas por que né?

Em relação a ISO acho que ela é burocrática, mas a cada versão eles tentam reduzir essa burocracia e deixar nas mãos de quem implanta a definição do nível de burocracia. As exigências estão lá, mas não se pedem mais procedimentos e papeis para se confirmar nada, apenas em uma conversa é possível identificar de fato se as coisas acontecem ou não. A nova visão da ISO é totalmente ligada ao fio de bigode, porém aqueles que a tocam no dia a dia ainda não perceberam isso.”. Tadinha, é uma sofredora.

A Leila, que também trabalha comigo, na condução do RH e do Contas a Pagar enfrenta uma carga gigante de leis e procedimentos e nos diz o seguinte: “Concordo com as duas crônicas, estamos vivendo no mundo cheio de burocracia, várias regras e muitas delas com exceção, vivemos numa prisão que nos torna somente operante e nada criativo. Com a ISO a burocracia existe desde inicio e nos engessa em procedimentos e itens que temos que atender e fazer tudo aquilo que está escrito, pois caso isso não ocorra temos a Não Conformidade e dependendo perdemos a nossa certificação e os clientes não compram mais com a gente.

Na minha opinião, a burocracia surgiu devido às atitudes do ser humano, atualmente perdemos muitos valores e um deles é o comprometimento com as nossas palavras. Antigamente, uma vez combinado alguma coisa com alguém, bastava somente o acordo de boca que era cumprido da forma mais simples possível. Hoje as coisas ocorrem de forma irregular, não podemos confiar nas pessoas e por isso surgem contratos e mais papeis para confirmar algum combinado, mesmo assim as pessoas procuram brechas para reverter essas situações, o que seria o jeitinho brasileiro, conhecido mundialmente.”. Tadinha também, mais uma sofredora.

Pedi também a opinião da Iriana, que por mais de trinta anos ocupou cargos na Nossa Caixa e no Banco do Brasil. Imaginem a quantidade de procedimentos e segue o que ela nos diz: “Penso que estamos girando, girando e nos perdendo, às vezes. Lá nos tempos da especialização em finanças, uma matéria falava sobre os modelos de administração e lembro-me de uma história interessante de uma empresa que fabricava freios e tinha um empregado que orgulhosamente fazia uma das etapas de fabricação. O orgulho era devido ao fato dele, ajudar a proteger vidas, pq se fizesse o serviço que lhe cabia bem feito, estava ajudando a evitar acidentes. Isto porque lhe foi explicado o "por que" do que ele fazia. Tudo isso pra achar que a burocracia se perde qdo no meio do processo já não sabemos mais pra que está servindo e não entendendo vamos criando variações que dão no que dão. Por exemplo: um dia desses fui tirar meu cartão de idoso e olha que coisa, chegou a minha vez, kkkkk. Bom, a moça me disse que tinha que apresentar a carteira de habilitação e um endereço de Piracicaba, caso contrario não conseguiria tirar em Piracicaba meu cartão de idoso. Assim eu fiz e ela me entregou o cartão, pra minha surpresa ela disse que é valido em todo território nacional, então porque preciso de um comprovante de residência de Piracicaba? Estranho!

Isso é só burocracia, não vi sentido pra exigência do endereço ser de Piracicaba, devo estar errada! Outro exemplo: hoje fui com minha filha vacinar meu neto, tinha que ser no posto do bairro onde ela mora, com o numero de matricula do SUS. Tbem burocracia, mas vi um sentido nessa exigência, que é de controle de crianças vacinadas x quantidade de vacinas. Tbem posso estar errada! Qto a ISO, penso que como não temos a visão do todo e os negócios viajaram entre os continentes, e mais, muitos produtos tem sua fabricação fracionada, houve a necessidade de criar normas para garantir o processo.

Sei lá acho que é isso, ocorre que muita coisa apareceu no meio da historia complicando a vida de quem simplesmente quer fabricar, ou fazer, ou construir, enfim, produzir. Ou ainda tudo isso surgiu pra deixar minha cabeça tão confusa qto está agora, escrevendo tudo isso às 23h39 e chegando a conclusão que temos que começar a repensar em como simplificar as coisas, ou olhar pra essa sofisticação toda de uma forma simples. Acho, só acho. Fui burocrática? Não né!

Foi burocrática, como eu estou sendo, já que estou ultrapassando o meu limite de espaço e neste domingo, três de nove de dezessete, encerro, prometendo não voltar ao tema.


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 13Exibido 26 vezesFale com o autor