Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54945 )
Cartas ( 21059)
Contos (12121)
Cordel (9542)
Crônicas (21131)
Discursos (3109)
Ensaios - (9910)
Erótico (13133)
Frases (39897)
Humor (17551)
Infantil (3560)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135650)
Redação (2874)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4195)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Gosto de Ficar Perto de Pessoas Consideradas Negativas -- 11/09/2017 - 13:06 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Eu Gosto de Ficar Perto de Pessoas Consideradas Negativas e Mal-Humoradas Porque Elas Têm Lições Incríveis Para Passar
Gosto de ficar perto de pessoas consideradas negativas, reclamonas e mal-humoradas porque elas são realistas e sofreram muito na vida. Por isto possuem lições interessantes.
Já pessoas que estão sempre sorrindo, debochando da cara dos outros e postando só momentos felizes, nas redes sociais, me dão medo. Pois passam a impressão de futilidade, falsidade, escárnio e de que estão escondendo algo grave atrás de momentos considerados maravilhosos.
Entendo que os seres humanos precisam ser cordiais uns com os outros. Mas ninguém é obrigado a ser feliz. Pois a felicidade é um produto imposto pela mídia de consumo.
Conheço pessoas que são tristes e depressivas. Porém simpáticas com todos ao seu redor.
Ninguém é triste por escolha. Pois se a pessoa tem a personalidade considerada negativa é sinal de que ela sofreu muito na vida. Esta história de pessoas sofridas que esqueceram o passado e, hoje, são felizes é pura conversa fiada. Pois a vida real é cruel e por isto fere e deixa marcas que viram cicatrizes que psicólogo nenhum e religião nenhuma têm o poder de cicatrizar. Os profissionais de saúde mental e diversas seitas podem até suavizar o sofrimento, porém as cicatrizes sempre ficam. Ninguém esquece a marca do sofrimento. Porém pode disfarçar, mas a cicatriz um dia acaba aparecendo.
Isto acontece até com cachorro. Por exemplo: se um cão manso de rua começar a ser chutado e maltratado, ele se tornará um animal desconfiado e atrevido.
Na minha adolescência, apareceu um cachorro de rua manso no bairro. Mas alguns garotos maus começaram a tacar pedra e a chutar o cão. Resultado: o bicho tornou-se agressivo e desconfiado porque começou a rosnar para qualquer criatura que se aproximasse dele. Mas eu passei a deixar potes de ração e água perto do cachorro. Assim consegui a confiança dele, aos poucos, e no final pude acariciar o bicho.
Aqui, em Curitiba, existe uma moradora de rua apelidada de Maria Louca que entra nos ônibus para xingar as pessoas e reclamar do mundo. Um dia, ela desceu no mesmo ponto que eu. Assim começamos a conversar. Então esta senhora me contou que sofreu violência desde a infância, teve os filhos roubados e foi internada em vários hospitais psiquiátricos. Porém nunca ninguém da família veio visita-la. Mesmo assim ela pede doações porque acha horrível roubar.
Portanto, em vez de se afastar de uma pessoa que é considerada reclamona e negativa, tente conversar e saber o porquê ela age assim. Pois geralmente seres depressivos e tristes têm lições interessantes de vida para contar.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui