Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
77 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55059 )
Cartas ( 21063)
Contos (12133)
Cordel (9565)
Crônicas (21228)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39984)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135729)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->O ENCONTRO ESPERADO (JUVENAL) -- 25/07/2017 - 19:46 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Sei bem amigo Juva, o que é estar num lugar, e querer alguém, mais que tudo na vida, além de ver nesse texto o desejo obstinado de quem ama, de chegar perto do ser amado.  Adorei.  Obrigada.

VF



Naquele dia acordei não de bode, e sim,

mais elétrico do que o normal.

Pra melhorar, bebi uma porção a mais de café,

fiz meus exercícios específicos para o dia,

exercício do lagarto que olha pra todos os lados.

Não posso me dar o luxo de perder oportunidades,

já perdi muita coisa na vida, fiquei mais astuto.

Ao chegar logo te procurei, imparcial tentei ser,

mas esse disfarce acho que foi facilmente desmascarado,

parti então para o ataque descarado,

coloquei logo o time de dentes em campo,

mesmo faltando alguns reservas,

parti direto para o ataque,

mas o frio também veio pra retranca,

não esperava por isso

casaco comprido, blusa abotoada até em cima,

toda encolhida.......

primeiro tentei a invasão pela lente, insucesso!

depois...campo visual, derrota!

fui então pra "apelação",

parti para aproximação,

enfim obtive migalhas pro coração

procurei de soslaio uma distração do decote,

mas ele estava irredutível em se fechar

afinal, pra que tanto vento????

sei bem que eu estava num fogo terrível,

mas....nada disso adianta

fui então para o corpo a corpo,

minha esperança de sentir os mamilos duros,

podia ser até pelo frio,

já estava a me contentar com um....Algo Qualquer.....

já tinha reparado que meu placar não sairia do zero

já que ao encostar, em um "abraço de urso",

nada deu pra sentir, de efetivo

só teu cheiro,

que exalava uma vontade de... me beija!

passei então por uma dualidade qualquer,

a boca cheia d`água, mas a garganta seca,

tentei nessa hora controlar o coração,

que já batia estranho...

imagine ataque cardíaco por motivo...abraço.

Nos separamos e logo vem o VP, a coisa não melhora,

tento disfarçar o nervosismo e ansiedade por uma nova aproximação,

logo noto que isso será impossível no momento,

disfarço e finjo dar uma volta para oxigenar,

quando me volto sinto tua falta, vejo VP, mas você nada....

me agito tanto que dou um "jeito" no pescoço,

mesmo ferido não me acanho ou apequeno,

farejando-a como um cão,

sinto a sua presença por perto

e assim como você sumiu, apareceu.

Louco pela tua falta, reaproximo achando que poderia saber,

o por que do sumiço, mas

com cândido olhar...associado ao olhar ruidoso de VP

coloco-me no meu lugar....

minha última esperança era baseada em uma antítese...........

torcer pela hora de você partir!!!!!

mesmo não querendo que vc fosse,

mas em breve isso chegou........

fiz daquele abraço o meu abrigo, meu porto

aquela mordida foi uma tentativa de ancoragem.

Tuas narinas sentem meu ou nosso cheiro,

mas o vento empurra meu navio para longe do porto e

teu rebocador VP me afasta de ti.

Teu sorriso é um tiro

meu sangue escorre,

sinto-me mais vivo

não quero mais ter sangue morto nas veias

quero o perigo do teu abraço

que me incendeia.

Quero mais tua mordida lasciva

desejando o caminho do inferno

o sempre eu...

Seu

 


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui