Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
91 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55322 )
Cartas ( 21071)
Contos (12177)
Cordel (9605)
Crônicas (21333)
Discursos (3113)
Ensaios - (9920)
Erótico (13145)
Frases (40227)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5418)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135943)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4238)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->SEXO NA CABINE - CAP. 8 -- 06/12/2017 - 16:16 (valentina fraga) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
NA HORA DO SHOW, O COMANDANTE ESTAVA LÁ PARA ABRIR A NOITE E DEPOIS SE RETIRAR.

OLHARAM-SE DE LONGE, NUM MÁGICO MOMENTO DE CUMPLICIDADE.

E AQUELE FOI MAIS UM DIA DAQUELA LINDA VIAGEM.

------------------------------------------------------------------------

JÁ ERA BEM TARDE E O SHOW DAQUELE DIA, TINHA VALIDO TODO O CUSTO DA VIAGEM. MUITO BOM MESMO. EQUIPE BEM PREPARADA E ENTROSADA.
NO FUNDO, TERESA JÁ ESTAVA PENSATIVA, POIS OS DIAS, QUANDO SÃO BONS, DÃO IMPRESSÃO DE PASSAREM MAIS RÁPIDO, PORTANTO, AQUELES QUE TINHAM SIDO ÓTIMOS, ESTAVAM A VOAR.

VOLTARAM TODOS PARA SUAS CABINES. HAVIA AINDA MUITA GENTE NO CONVÉS, CURTINDO NOVOS RELACIONAMENTOS, BEBENDO E JOGANDO. TUDO ALI PARECIA FUNCIONAR 24H POR DIA.

TERESA E O MARIDO, RESOLVERAM DORMIR, E ACORDAR PARA VER O NASCER DO SOL, QUE NAQUELA PARTE CHEGAVA VERMELHO E VIOLETA. OUVIU DIZER QUE ERA REALMENTE UM RARO ESPETÁCULO.

A NOITE PASSOU, E TERESA TEVE BONS SONHOS, COMO SE FOSSE UM COMPILADO DE TODOS OS MOMENTOS QUE HAVIA PASSADO ATÉ ENTÃO. TODOS COM AUGUSTO, É CLARO. SENTIA-SE MAIS MULHER QUE NUNCA NAQUELES DIAS. SENTIA-SE ÚNICA.

LEVANTARAM ANTES DAS 5:00 COM MUITA EXPECTATIVA, TOMARAM UM GOSTOSO BANHO, VESTIRAM LOGO SUAS ROUPAS DE BANHO PARA POIS DEPOIS DO CAFÉ IRIAM PARA A PISCINA. O MARIDO DE TERESA JÁ HAVIA MARCADO UM JOGO DE POLO. FORAM PARA O CONVÉS PORQUE O RESTAURANTE ABRIA MAIS TARDE. SENTARAM-SE NAS ESPREGUIÇADEIRAS E PUSERAM-SE A ESPERAR.
TERESA DEU UMA OLHADA EM VOLTA E NÃO VIU AUGUSTO. AINDA ESTARIA SE ARRUMANDO PARA PEGAR SEU TURNO DE SERVIÇO. DEVERIA ENCONTRA-LO NA ENTRADA DO RESTAURANTE, COMO ACONTECIA TODOS OS DIAS.

OS PRIMEIROS RAIOS TOMARAM CONTA DO HORIZONTE, E NÃO HAVIA DÚVIDAS DA GRANDE MÁGICA DIVINA QUE É O UNIVERSO.
A LUZ CHEGAVA FORTE, INUNDANDO A ALMA, LAVANDO DE LUZ TODO SEU INTERIOR. TERESA SENTIU-SE CHEIA DE ENERGIA.

NÃO DEMOROU PRA QUE O MARIDO DISSESSE: -QUERIDA, VAMOS COMER? ESTOU MORTO DE FOME. COMI POUCO ONTEM, COM MEDO QUE A DOR DE CABEÇA VOLTASSE.

- VAMOS QUERIDO, TAMBÉM ESTOU MORRENDO DE FOME.

SEGUIRAM PARA O RESTAURANTE E LOGO QUE CHEGARAM, AUGUSTO ESTAVA DE PRONTIDÃO, ESPERANDO POR ELA.

AUGUSTO CUMPRIMENTOU AFETIVAMENTE O COMANDANTE, O QUE DEU ABERTURA PARA QUE TERESA TAMBÉM O FIZESSE, E AO ABRAÇA-LO O COMANDANTE FALOU BEM BAIXINHO: - VOCÊ ESTÁ LINDA!
AQUILO FOI COMO UM BEIJO NA BOCA.
- TEREMOS UM TORNEIO DE POLO HOJE. O COMANDANTE FALOU PARA O MARIDO DE TERESA.
- ESTOU SABENDO. JÁ ESTOU NUMA EQUIPE. JOGO POLO HABITUALMENTE.
- QUE ÓTIMO!
NESSE INSTANTE, AUGUSTO E TERESA SE OLHARAM INTENSAMENTE. SEM FALAREM DAVA PRA SABER TUDO QUE PENSAVAM.
SERÁ QUE EM TÃO POUCO TEMPO SE CONHECIAM TÃO BEM, OU ERA O DESEJO, O RESPONSÁVEL.
ACABARAM DE TOMAR O CAFÉ E FORAM PARA A ÁREA DA PISCINA, ONDE ACONTECERIA O JOGO.

POUCO TEMPO DEPOIS, AUGUSTO APARECEU POR LÁ, E COM UM SINAL, PEDIU PARA TERESA CORRER PARA SUA CABINE, E FOI O QUE ELA FEZ SEM MAIS DEMORA, SEM ANTES COMENTAR COM O MARIDO QUE IRIA ENCONTRAR UMAS AMIGAS PARA UMA RODADA NA SALA DE JOGOS.
A PORTA ESTAVA ABERTA E ELA ENTROU. AUGUSTO ESTAVA NU SOBRE A CAMA. TOCAVA UMA MÚSICA GOSTOSA, E TERESA COMEÇOU A DANÇAR NA SUA FRENTE, ENQUANTO TIRAVA A SAÍDA DE BANHO E O BIQUINE QUE USAVA. AUGUSTO, QUE JÁ ESTAVA TESO, FICOU ALUCINADO, E DE UM SALTO, PUXOU TERESA PARA SEUS BRAÇOS, E DALI PRA FRENTE, ERA O MESMO DE SEMPRE DOS ÚLTIMOS DIAS.

- TIVE VONTADE DE LHE PUXAR PRA PERTO E TE DAR UM BEIJO NA BOCA QUANDO TE VI NO RESTAURANTE.
- PODE NÃO. TERESA FALOU ENTRE RISOS.

ABRAÇARAM E BEIJARAM-SE, COMO SE FOSSEM MUITOS OS ANOS DE DISTÂNCIA, QUANDO NA VERDADE, POUCAS HORAS ANTES, SE ENTREGAVAM SEM PUDOR.

FIZERAM ALI TODA SORTE DE CARINHOS ATÉ QUE SE ENCONTRARAM NO MAIS ÍNTIMO DOS MOMENTOS, QUANDO DUAS PESSOAS SE TORNAM APENAS UMA, QUANDO LIBERAM UM PARA O OUTRO, O MÁXIMO PRAZER DO CORPO E DA ALMA QUE PODERIAM SENTIR.

DEPOIS DISSO, TOMARAM UM BANHO RÁPIDO E DESPEDIRAM-SE NUM BEIJO DEMORADO.
- VOCÊ NEM FOI EMBORA E EU JÁ ESTOU COM SAUDADES...
- VOCÊ É INSACIÁVEL MEU COMANDANTE...
- CULPA SUA.
- DEIXA EU IR. TENHO UM JOGO DE POLO PARA ACOMPANHA, SE AINDA ESTIVEREM JOGANDO. PERCO A NOÇÃO DO TEMPO QUANDO ESTAMOS AQUI. AINDA TE VEJO HOJE?
- CREIO QUE SIM, AFINAL, SOU SEU ANFITRIÃO. RSSS
BEIJARAM-SE MAIS UMA VEZ, E TERESA SAIU DALI COM A CERTEZA DE QUE SEU DIA NÃO PODERIA TER COMEÇADO DE MELHOR MANEIRA.

E ASSIM FOI MAIS UM DELICIOSO MOMENTO, DENTRO DESSES DIAS DE SONHO QUE TERESA TEM VIVIDO.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 14Exibido 53 vezesFale com o autor