Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55051 )
Cartas ( 21061)
Contos (12130)
Cordel (9564)
Crônicas (21226)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39979)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135726)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Maresia -- 11/10/2017 - 08:49 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Presente do mar aos que apreciam os mistérios de suas correntes marítimas sem destino certo, semelhante ao pescador que ao remar no barco, vive pacientemente a pescar a dor ao fundo do oceano. Navegar sob o concerto das marés, e ser resgatado à superfície nada avistando, a não ser o infinito insondável. Levitar sobre as águas que alimentam o útero Terra, o torna rei além de pescador. Seu solo é o território da maresia e nele há um colóquio sagrado entre o artesão da pesca e a rainha de todos os mares a coreografar movimentos que o seduzem, além de induzi-lo a não mais pescar a dor.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui