Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56715 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9864)
Crônicas (21893)
Discursos (3121)
Ensaios - (10001)
Erótico (13200)
Frases (41709)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137078)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4521)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Nunca Omita uma Doença Grave de Seu Amado -- 02/11/2017 - 13:20 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Nunca Omita uma Doença Grave de Seu Amado
É péssimo o exemplo destes filmes românticos, onde a mocinha tem uma doença grave e esconde do pretendente com medo de rejeição.
Omitir uma doença de quem ama, principalmente terminal, é brincar com o sentimento alheio.
Amar não é apenas gostar do outro quando está com o corpo saudável. Pois compreende ajudar o parceiro na doença e saber que a vida na Terra é passageira.
Portanto, se um dia você se apaixonar e tiver a sorte de ser correspondido nunca esconda nada sobre a sua saúde. Pois, além de um ato de honestidade, é também uma forma da sua pessoa descobrir se o outro realmente gosta de você.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui