Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
86 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55241 )
Cartas ( 21066)
Contos (12158)
Cordel (9594)
Crônicas (21296)
Discursos (3111)
Ensaios - (9914)
Erótico (13140)
Frases (40133)
Humor (17566)
Infantil (3567)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5416)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135869)
Redação (2879)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4226)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Meu Agradecimento à Senhora Que Deixou a Espada-de-São-Jorge -- 09/11/2017 - 19:09 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Meu Agradecimento à Senhora Que Deixou a Espada-de-São-Jorge, Num Singelo Vaso, No Ponto de Ônibus
Os amigos, que acompanham a minha página, sabem que fui assaltada com violência, em agosto, no ponto de ônibus.
Hoje fui ao mesmo local e fiquei admirada ao ver uma espada-de-são-jorge, dentro de um vaso, ao lado do ponto de ônibus. Grudado no vaso estava um papel, escrito através de tinta de caneta, com os seguintes dizeres:
“ –Que esta espada de São Jorge proteja as pessoas que usam este ponto de ônibus. Pois, ninguém merece ser assaltado aqui.”
Naquele mesmo instante fiquei emocionada. Só não tirei foto com medo de que um bandido passasse pelo local e arrancasse o aparelho das minhas mãos.
Ao entrar no ônibus conversei com uma idosa que afirmou que a espada-de-são-jorge tem o poder de proteger pessoas inocentes que frequentam lugares públicos. Segundo esta senhora há uma lenda que quando São Jorge derrotou o dragão, sua espada se partiu em vários cacos, que se transformaram em sementes ao cair na terra. Assim surgiu a planta chamada espada-de-são-jorge.
Logo pensei: mais uma lenda para a minha coleção.
Gostaria de agradecer à senhora que deixou um vaso com uma espada de São Jorge no ponto de ônibus. Mesmo que ela não me conheça, desejo oferecer um abraço místico no astral.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui