Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
134 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56252 )
Cartas ( 21113)
Contos (12465)
Cordel (9813)
Crônicas (21743)
Discursos (3121)
Ensaios - (9964)
Erótico (13194)
Frases (41310)
Humor (17661)
Infantil (3600)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136787)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1916)
Textos Religiosos/Sermões (4466)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Morcegão, calango verde do mato bom na zabumba Caeté -- 14/01/2018 - 17:22 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Morcegão, calango verde do mato bom na zabumba Caeté...
Todo dia a rotina massacrante fazia de Morcegão um ninja no bloco calango verde de domingo a quarta e de quinta a sábado seguia o bloco o cão chupando manga. Ambos, exigiam apenas que ele tivesse frevo em concentrações adequadas para fazer seu coração pular apenas ao toque do zabumba Caeté. Houve num carnaval de dois dias pra frente e dois dias pra trás, em que os dois blocos sairiam ao mesmo tempo e na mesma hora. Dúvida cruel em que ele teria que decidir em qual dos dois iria brincar, quando de última hora, surgiu um terceiro bloco: o da Vassourada. Esse terceiro, sairia também ao mesmo tempo e na mesma hora dos outros dois. Morcegão ficou tão indeciso que de tanto escolher, acabou por perder a hora para de interagir aos blocos e ficou a ver o carnaval passar pela janela do seu cubo espacial. Nunca mais Morcegão foi um verdadeiro folião.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui