Usina de Letras
Usina de Letras

                    
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55580 )
Cartas ( 21086)
Contos (12214)
Cordel (9652)
Crônicas (21423)
Discursos (3115)
Ensaios - (9924)
Erótico (13156)
Frases (40556)
Humor (17584)
Infantil (3581)
Infanto Juvenil (2319)
Letras de Música (5429)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136174)
Redação (2882)
Roteiro de Filme ou Novela (1041)
Teses / Monologos (2376)
Textos Jurídicos (1910)
Textos Religiosos/Sermões (4276)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Carnagalinha -- 30/01/2018 - 14:07 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A galinha Pretória resolveu sair em busca do seu galo encantador, mais conhecido como Putinikdo para ser feliz, mas ele adorava uma galinhada. Não tinha exatamente uma preferida, sendo um galináceo eclético e portanto não necessitava de opções para eleger a rainha do bloco “A galinhada”. Haviam diversas integrantes, desde aquelas que catavam penas no galinheiro às que confeccionavam fantasias. Putinikdo conheceu Pretória quase que por acaso quando ela caminhava pela granja cabisbaixa por não ter sido escolhida para o desfile carnavalesco. Ficou curioso e de forma galindosa foi dela se aproximando. Ela, ao vê-lo, ficou inerte a admirá-lo pela sua beleza e penagem exótica, de deixar qualquer galinácea terráquea de bico caído. Bidião ao perceber, o encontro casual, retardou os passos no momento em que iria alimentar o galinheiro com milho e sobremesa. Estava muito quente, e Bidião com a batina resolveu sentar sob uma goiabeira para observar o desfecho daquele encontro. Pretória, resolveu seguir adiante, não dando nenhum cartaz ao charmoso galo galanteador. Semana de carnaval e Putinikdo ainda não havia escolhido sua musa que cantaria de galinha no terreno. Foi quando Bidião resolveu alinhar os passos de Pretória rumo a Putinikdo. Nada feito. Pretória percebeu que o milho oferecido por Bidião era apenas uma armadilha rumo a um desconhecido caminho sem volta. Sábado de Zé Pereira e Putinikdo entristecido pela falta de uma musa bípede, resolveu solicitar de Bidião alguma pomba frequentadora de sua sacristia. Só havia um pequeno detalhe, ela voa. Mas, como Pretória não havia dado cartaz, ao galo galante, foi de pomba que o galo saiu em seu bloco. Bidião, comandava a orquestra da bicharada animando toda a galinhada a volta, tornando o carnaval de Putinikdo inesquecível com a pombada a fazer a festa.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui