Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
123 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56958 )
Cartas ( 21165)
Contos (12592)
Cordel (10049)
Crônicas (22176)
Discursos (3133)
Ensaios - (8978)
Erótico (13390)
Frases (43487)
Humor (18425)
Infantil (3760)
Infanto Juvenil (2652)
Letras de Música (5466)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138148)
Redação (2919)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1924)
Textos Religiosos/Sermões (4823)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->A Negra do Pelourinho -- 18/09/2019 - 15:32 (Antonio Jose Laurindo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Onde estavas este tempo todo que não havia lhe visto até então; Como passares desapercebida pelas lentes onipotentes dos meus olhos ardentes; Tua pele macia desmaquiada e insolentemente bela brilhava como se estivesse oleosamente maquiada. Seus lábios carnudos e convidativos a serem beijados protegia maliciosamente aqueles dentes grandes e polidamente brancos. Negra, mulata, índia talvez uma mistura de raça que confundiam os mais maliciosos conhecedores tribais. Fico imaginando sua esperteza em desviar os mais maliciosos e espreitadores olhares a lhe cobiçar. Resistiras a todos a quase todos menos a um que lhe fulminava como se fosse um raio penetrando suas entranhas vulneráveis e acolhedoras. Tu és a pureza e a altivez da beleza escultural diferenciada que se apresenta para iluminar os mais exigentes observadores da beleza feminina. AJOTAELE
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 10Exibido 55 vezesFale com o autor