Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
50 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56603 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17730)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4496)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Cavalgada ao amanhecer -- 07/05/2018 - 21:38 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O sol tece o caminho, com uma luz rendilhada entre os galhos. Desfaz o orvalho, enchendo  o  ar  com o cheiro da malva perfumada com que se varrem o forno de fazer biscoito. Os cavaleiros  mais afoitos vão à frente, exibindo vigor que não têm. Vencem as horas por léguas a fio, contadas no ranger da cela.  Nenhuma vela acendem aos mortos guardados  no campo santo. Descem, afrouxam os arreios e bebem cerveja. Conferem os freios, estribos e cilhas. E deixam uma trilha de comida para as raposas: farelos de pão e ossos  de galinha assada.
A jornada vança.
Uma criança abre a porteira e a carvana passa. Passo a passo, segue a cavalgada  rumo à margem do  Congonhas. Acampam. Armam barracas, fazem fogo. Bebem cerveja e jogam truco.  A carne roda no espeto e a feijoada borbolha na panela.
Vida boa aquela!
Quinze anos faz, e agora me compraz contar a história.
***
Adalberto Lima, trecho de "Estrela que o vento soprou."
Imagem: sanraplhaelcountry.com.br

Leia também:
 Panteão da memória


Reinado dos maxixes II
 
Último voo do ABS 815

 Heróis do terror e do medo 

  Contanto um conto

Um sorriso e uma lágrima  

 - ILHA DO MEDO     

O VÉU DO TEMPLO     

 PEGADAS NA AREIA
    

 - O FANTASMA (suspense)     

- A paisagista     

O canto da sereia - história de amor     

 Passageiro da agonia II
   

Caverna particular  
Adalberto Lima
Enviado por Adalberto Lima em 07/05/2018
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 57 vezesFale com o autor