Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
84 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56235 )
Cartas ( 21113)
Contos (12461)
Cordel (9813)
Crônicas (21739)
Discursos (3120)
Ensaios - (9964)
Erótico (13194)
Frases (41305)
Humor (17660)
Infantil (3600)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136769)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1915)
Textos Religiosos/Sermões (4468)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Lenda do Cupido Eletrônico do Shopping Mueller e o Mistério -- 09/06/2018 - 13:39 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda do Cupido Eletrônico do Shopping Mueller e o Mistério do Toby
No começo dos anos 90, eu era uma adolescente tímida e feia que não conseguia arrumar namorado. Naquela época não existiam redes sociais e nem aplicativos de namoro, só havia o programa Love Songs, do locutor Vargas, para unir casais.
O mês de junho se aproximava e de repente, no intervalo do programa de rádio, escutei um comercial:
- Tem dificuldade em encontrar a alma gêmea?
- Possui problemas com timidez?
- O cupido eletrônico acabou de chegar ao Shopping Mueller e pode dar uma forcinha para você!
- Ele é uma máquina, onde você escreve suas características e o sistema acha a pessoa ideal para a sua pessoa!
Assim logo me interessei e fui até o centro comercial. Quando cheguei lá, na parte de baixo onde ficava o parque de diversões, perguntei à funcionária onde estava localizado o tal de Cupido Eletrônico. A moça apontou para uma fila onde tinha um aparelho em formato de cupido.
Quando chegou a minha vez a tela da máquina, me fez várias perguntas que respondi e no final ela imprimiu uma folha onde estava escrito: Pretendente Ideal. Na ficha existiam as seguintes informações:
Nome: Toby Oliveira.
Gosto musical: Rock.
Passatempo preferido: Escrever poemas e tocar violão.
Namorada que gostaria de ter: tímida, estudiosa e uma verdadeira ursa cheia de sonhos.
Telefone: 253-XXXX.
Assim fiquei empolgada e liguei para o número:
- Alô!
- Por favor, o Toby está?
Uma criança atendeu e respondeu:
- Ele está em cima do armário, com os outros brinquedos.
Assim, indaguei:
- Poderia me chamar o Toby?
A menina explicou:
- Não consigo alcançar o armário e pegar o Toby para você.
Depois desta explicação confusa, resolvi desligar o telefone.
Desta forma, decidi descobrir detalhes sobre o meu pretendente de outra maneira. Peguei a lista telefônica e procurei todos os Tobys, mas não existia ninguém com este nome. Depois, folhei outras páginas, fui ao sobrenome Oliveira e achei uma Maria Oliveira que tinha o mesmo número que estava na ficha do Cupido Eletrônico. Assim pensei que a tal Maria pudesse ser a mãe do meu pretendente. Porém o bom das listas, de antigamente, é que elas vinham com o endereço junto.
Desta forma, bem no Dia dos Namorados, peguei o ônibus para observar meu futuro namorado com mais detalhes. Deste jeito parei ao lado da casa e vi uma menina com um urso de pelúcia, prestes a sair de carro com seus pais e um irmão.
De repente, sua mãe exclamou:
- Patrícia, deixe o Toby em casa!
A menina concordou:
- Deixarei o urso em cima da minha cama.
Sem querer exclamei:
- Toby é um urso de pelúcia?!
O irmão, da garota, ao ver minha reação saiu do carro e se aproximou de mim:
- Sim!
- Toby é um urso!
- Por que você está chorando?
Então eu comentei:
- Não se preocupe, eu sou boba mesmo...
O menino gritou:
- Patrícia, dê o Toby para a moça!
- Acho que ela está chorando porque não tem ursinho de pelúcia!
Desta maneira eu confessei:
- Na verdade pensei que Toby fosse um menino que o Cupido Eletrônico, do Shopping Mueller, indicou para ter uma história de amor comigo.
O garoto explicou:
- A Patrícia pediu para que eu fizesse uma ficha do Toby na máquina porque ela disse que o urso estava muito sozinho.
Como um raio Patrícia pegou o urso e me entregou. Deste jeito olhei para os rostos dos pais das crianças que me fizeram sinal de aprovação.
Aquele foi o melhor presente de Dia dos Namorados que ganhei.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui