Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
132 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56475 )
Cartas ( 21121)
Contos (12490)
Cordel (9844)
Crônicas (21812)
Discursos (3122)
Ensaios - (9984)
Erótico (13198)
Frases (41506)
Humor (17698)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136966)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4479)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Merdas & Letras -- 11/06/2018 - 08:02 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Merda & Letras

No mundo da literatura, o planeta Marte está recrutando merdas e letras de todos os tipos e aromas. Merdas, de estilo linguístico mais endurecido ao de linguagem diarreica. Assim sendo, quem estiver interessado terá como requisito obrigatório cagar para cima na lei dos morcegos, ou melhor, dos Chiropteras. Para isso, faz-se necessário baixar as ventas para evitar surpresas fortemente odoríferas, mas não tão agradáveis. Essa necessidade dos habitantes de Marte procede de um estudo com base científica que resultou na seguinte conclusão: só a leitura tornará a vida cagada, mais aprazível. Dependendo da região de recrutamento, haverão cocôs literários ou bostas. Como o nordestino é via de regra, industrial de bosta, o termo cocô, fica mais apropriado à região sul que tem um outro tipo de dieta, e portanto, outro tipo de descarga fecal. Mas ambos são extremamente estimulantes à leitura pelos cidadãos de Marte. Nossas bostas que são vendidas nas prateleiras do capitalismo deverão aquecer o mercado literário de Marte e como nossa reserva de petróleo provém da bosta, os extraterrestres ficam abismados com a guerra que os humananimais fazem entre si. Apesar da bosta feder, o camarão é caro. Sendo assim, quanto mais bosta na cabeça, mais caro será comercializado no mundo dos crustáceos.
A bosta, matéria-prima do petróleo é cara, o que induz ao Satanás jorrá-lo no olho da Terra para gerar discórdia.
Como o norte-americano gosta de bosta, a sociedade juntamente como o Satanás nas profundezas do chão, promovem as guerras.
Mas o Satanás tem a sua safra de petróleo que é o joio mais caro. Queima o trigo e anda junto à força capital. Louvado seja o Alá Americanalhizado!
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui