Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54946 )
Cartas ( 21059)
Contos (12121)
Cordel (9544)
Crônicas (21131)
Discursos (3109)
Ensaios - (9910)
Erótico (13133)
Frases (39899)
Humor (17551)
Infantil (3560)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135650)
Redação (2874)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4195)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->A Caverna -- 10/11/2001 - 04:52 (Poeta Maldito) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Viviamos todos na caverna. Cada um remoendo seus próprios passados. Eramos muito magros, mas fortes. Os olhos esbugalhdos e vermelhos e uma certa inquietação de defesa. Faziamos luto a uma amigo que se havia ido. Um pouco mais de coragem e isso lhe aconteceu. Ele havia ido mas para onde?
Estávamos todos nos odiando, mas nada acontecia. A caverna era quente e pouco clara. O ar seco que entrava pelo nariz fazia sangrar. Nós bebiamos nosso sangue e alimentávamos nossa dor. Já não me lembrava muito bem o motivo de estar ali.
A única coisa que nos fazia felizes era ouvir um som irreconhecível. Não conversávamos entre nós, mas sabíamos o que queriamos. Entramos pelo mesmo motivo. Fomos obrigados a entrar. Uma força maior nos empurrou. - De repente um deles se levantou. Limpou o sangue do rosto e chorando ele disse: Adeus. Já me vou. E foi andando ainda receoso, e deixando a todos perplexos. Então fecharam-se os olhos para não verem sofrer e não sofrerem. Quando então abriram os olhos, ele já não estava mais ali. Tudo era como antes.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 0Exibido 293 vezesFale com o autor