Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
50 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56388 )
Cartas ( 21117)
Contos (12482)
Cordel (9833)
Crônicas (21786)
Discursos (3122)
Ensaios - (9975)
Erótico (13197)
Frases (41434)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136898)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4473)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->O eleitor... inocente eleitor... -- 05/09/2018 - 07:07 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A questão da candidatura de Jair Bolsonaro (muito controversa), revela a presença de eleitores com perfis não apenas “escroques, idiotizados e incautos”, como bem nominou o artista plástico nordestino Rollandry Silvério, mas também eleitores com um nível de “santidade” tão elevado que acredita que o que ele diz, não colocará em prática como a volta da ditadura militar (conversa ao pé de ouvido). E sorri com o hábito misógino e a fala de condecoração de militar que matar bandido. Como ser bandido fosse uma erva daninha da sociedade. Por muito tempo, ouvi falar que os da esquerda são extremamente emocionais, mas percebo que os da direita não se mostram diferentes. Por isso a nomenclatura extremas esquerda e direita. Mas também conheço o perigo que reside no fundamentalismo religioso que avança no mundo político “à cordeirinho”. Cheguei a ouvir, ainda em comentário quase acadêmico que o Lula era pernambucano, como se Pernambuco fosse um estado que não fizesse parte do Nordeste ( talvez em tom jocoso, o que para mim, teve conotação extremamente grandiosa e até inteligente), mas que tive que corrigir e rapidamente lembrar ao respeitável eleitor que Pernambuco é Nordeste. Pernambuco é Brasil. Nem nunca desejou criar um país dentro de outro país, como alguns estados já o tentaram, discriminando o restante do país, sobretudo, os nordestinos. Peraí! Se não me falhe a memória, até presenciei um discurso feito por um militar que se referia ao negro, nordestino e ao índio como verdadeira vergonha nacional. Então, veja que engraçado! Enquanto vemos a nítida prática discriminatória aos perfis raciais que são a nossa história (nossa certidão de nascimento), pela nossa tão “perfeita” democracia onde se fala o que quer, temo um futuro que espero não entre em cena, onde essa nossa história seja sumariamente executada nos paredões e colocada nos porões de regimes aquartelados para “elitizar e aquartelar” o nível intelectual do povo brasileiro já tão sem memória.
Eita Brasilzão!!!!!
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui