Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
129 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57038 )
Cartas ( 21138)
Contos (12550)
Cordel (9897)
Crônicas (21965)
Discursos (3125)
Ensaios - (10063)
Erótico (13239)
Frases (42236)
Humor (17928)
Infantil (3638)
Infanto Juvenil (2392)
Letras de Música (5453)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137390)
Redação (2894)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4545)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Epílogos -- 11/02/2019 - 16:08 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Epílogo

Tantas faces...tantas bocas beijastes.... ludibriastes.... tantas falas, tantas promessas... tantos suspiros com a saudade a pulsar por movimentos de um choro contido e tanta abnegação. O jejuar pelas bordas dos pratos sem o direito à um talher ou melhor, uma colher. Tudo se transforma num engasgo de uma história de vida impossível deglutir. Sendo assim, vamos a viver os engasgos diários do que não é permitido ou do que não permitimos, até o capítulo derradeiro de intelecto imensurável a que se chama epílogo. Epílogos também podem ser celebrados pela comemoração de um jogo em que me livro de um adversário sem a ele dar uma segunda chance. Partida de futebol é a vida. Ninguém sempre ganha e ninguém sempre perde, sendo importante o apito na prorrogação. Tudo é prorrogável, aliás quando já não temos inimigos em número suficiente que permita uma partida de jogo, esvaziamos de nós mesmos para assumir o epílogo em que somente você está ao campo. Sem jogadores, sem torcida... sem vida.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui