Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56562 )
Cartas ( 21153)
Contos (12580)
Cordel (9988)
Crônicas (22107)
Discursos (3130)
Ensaios - (8899)
Erótico (13335)
Frases (42984)
Humor (18268)
Infantil (3713)
Infanto Juvenil (2540)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137819)
Redação (2909)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2386)
Textos Jurídicos (1921)
Textos Religiosos/Sermões (4637)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Faixa de pedestres (horror)* -- 14/03/2019 - 19:12 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Faixa de pedestres (horror)*

Atravessar faixa de pedestres em Brasília é mais perigoso do que andar só, desarmado, à noite, em qualquer de suas cidades satélites.

Os pseudomotoristas não respeitam o transeunte, xingam-no e maldiz, por ter de esperar às vezes, dois minutos ou até menos.

Quando param, por acaso, ficam acelerando como se estivessem num certame de corrida de automóveis, não aguardam o pedestre concluir a travessia, seguem na primeira faixa sem tomar conhecimento de quem esteja atravessando: criança, mulher grávida (ou não), deficiente físico, idoso e outros. Não fazem  empatia (quiçá nem saibam o que é isso!), para supor que amanhã eles poderão necessitar do uso da faixa de pedestres e obter a racionalidade dos colegas de profissão (ou não!).

O dito popular: "Mais forte respeita o mais fraco" não existe para eles. O mais fraco é nada, e eles são o suprassumo da legalidade, já que são os ditadores da própria lei.

É bem verdade que, em algumas ocasiões,  o pedestre não faz o obrigatório "sinal de vida"; sem que os carros parem, avançam desordenadamente.

Registo que o penúltimo parágrafo é contribuição de amiga de mais de uma década, advogada, empresária, com quem converso e aprendo muito.

* Brasília, DF, 24/03/2019.


  


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 23Exibido 28 vezesFale com o autor