Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
82 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56581 )
Cartas ( 21155)
Contos (12595)
Cordel (9988)
Crônicas (22112)
Discursos (3130)
Ensaios - (8901)
Erótico (13336)
Frases (42995)
Humor (18280)
Infantil (3714)
Infanto Juvenil (2546)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137834)
Redação (2909)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2386)
Textos Jurídicos (1921)
Textos Religiosos/Sermões (4637)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Panteão da memória -- 07/06/2019 - 10:23 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Sentei-me  no panteão da memória com o livro da vida no colo. Contemple 67 primaveras, desde que vi a luz do sol pela primeira vez. Diante de meus olhos páginas amarrotadas e o rascunho de minha história que esperava ser reescrita. Em vez de entristecer-me, alegrei-me, porque ainda há tempo. Muitos outonos virão, antes de entardecer a aurora de minha vida.

***

Montes Claros, junho de 2019. Mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus.
Adalberto Lima
Enviado por Adalberto Lima em 07/06/2019
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 9 vezesFale com o autor