Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
111 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56597 )
Cartas ( 21127)
Contos (12497)
Cordel (9854)
Crônicas (21848)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17726)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4492)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->VOLTA AO BANCO DO BRASIL -- 08/10/2011 - 18:44 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Prezados Senhores,

Solicito divulgar na revista PREVI a minha experiência de aposentadoria:

Sou Luiz Tarciso Coelho Bezerra, cujo perfil foi mostrado na Revista PREVI 114, de maio/2006 - http://www.previ.com.br/noticias/boletins/revista_200605_114/perfil.htm

Aposentei-me pela PREVI em 07.07.2004, aos 50 anos de idade e após ter trabalhado ininterruptamente desde 1971. Em 16.09.2004, refletindo sobre a nova vida, escrevi os seguintes versos:

Aposentadoria

Comecei novo na lida
Do trabalho fiz diversão
Lutei por toda a vida
Com vigor e atenção

Hoje estou aposentado
Foi presente que ganhei
Mas passar dia parado
Não foi coisa que sonhei

Procuro novo trabalho
O ócio não dá futuro
Não vou ficar sentado
Vendo outros dando duro

Também quero labutar
Voltar a minha diversão
Pois vejo que trabalhar
É a melhor obrigação

Aposentado estou à toa
Só aprendo uma lição
Que a vida pra ser boa
Tem que ter ocupação.

No mesmo setembro me inscrevi no concurso para o Banco da Amazônia S.A., vindo a ser aprovado em primeiro lugar e a ser empossado em 15.04.2005, na cidade de Soure (PA), na Ilha do Marajó. Inicialmente, pensando em uma jornada de apenas seis horas diárias, recusei vários convites para ocupar cargos comissionados, mas terminei por aceita-los, tendo sido Caixa Executivo por oito meses, em Soure (PA), e Supervisor na Direção Geral, em Belém (PA), por um ano e meio. Nos seis anos de trabalho no Banco da Amazônia busquei participar de movimentos culturais tendo me filiado ao CEPOEMA - Clube do Escritor e Poeta Marajoara, em Soure (PA), onde participei de quatro Antologias Literárias (de I a IV), lançadas pelo Clube nos anos de 2007 a 2010. Em 2008 dei início ao curso superior em Administração na AIEC, sonho sempre acalentado pelas atividades desempenhadas no Banco do Brasil: Caixa, Supervisor, Gerente adjunto, Gerente geral e Auditor, que me levaram a interromper por duas vezes os cursos de Contábeis e Administração. Ao final deste ano, finalmente estarei concluindo o tão sonhado Curso, aos 58 anos de idade. Quando me aposentei do Banco do Brasil, o fiz pensando em prestar novo concurso para o próprio Banco, caso não me acostumasse com a aposentadoria. Como já acima exposto, não me acostumei e estou de volta ao Banco do Brasil, onde tomei posse em Portel (PA), em 28.03.2011, em razão de ter sido aprovado na Seleção Externa 2010/1, classificação em 88º lugar.
Já sou novamente Caixa Executivo e, se Deus for generoso comigo mantendo minhas condições de trabalho e de saúde atuais, pretendo fazer nova carreira na nova matrícula com que fui agraciado: 6.596.286-9, apenas um número a mais da saudosa 6.596.285-0.
Faço este relato na esperança de que sirva de incentivo a outros colegas que se aposentam precocemente e se deixam levar pelas circunstâncias, algumas vezes deixando de ser gestores de seus próprios destinos. A respeito do assunto: Depressão pós-aposentadoria pode ser evitada, INFPREVI, 318, de 07.10.2011, rendo graças a Deus por nunca ter tido tempo para depressões.


Luiz Tarciso Coelho Bezerra
Portel (PA), 08.10.2011
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 272 vezesFale com o autor