Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
32 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56745 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10007)
Crônicas (22137)
Discursos (3131)
Ensaios - (8939)
Erótico (13379)
Frases (43224)
Humor (18342)
Infantil (3740)
Infanto Juvenil (2603)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4731)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Olhai para os Lírios do Campo -- 11/07/2019 - 12:36 (Erbon Elbsocaierbe de Araújo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

“Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;” 
Mateus 6:28.

 

            Então, nada como cedinho, mal amanhecendo o dia, deparar-me com uma cena simples, pura e natural; assim, talvez, por isto, rica. E muito mais: simples e bela.

            É na simplicidade que o belo se manifesta.

            Uma agradável experiência estética aos sentidos do corpo e da alma: O simples e o belo ante os meus olhos mortais, ali, menos efêmeros que a beleza da flor.    Inda sim, qualquer coisa o que quer que é efêmero, aos sentidos da alma passa a pertencer à ordem própria das coisas que são eternas; das que são eternizadas, não obstante a transitoriedade inerente ao próprio eterno, e se tornam e permanecem eternas enquanto duram.  

            Um casamento de encantar o espírito: enlevo e êxtase.

            Num pequeno sítio, humilde nesga de terra, cultivo minhas plantas favoritas: minhas meninas de almas puras: à frente, a flor do lírio, esta, uma hibrida resultado de vários cruzamentos de espécies diferentes entre si, o Lilium sp. Atrás, confundindo-se com a folhagem da frente, outra: a conhecida colônia - Alpinia speciosa – com propriedades medicinais fácil de ser encontrada em terrenos úmidos e cultivada em qualquer local, todavia. Algumas das suas substâncias, entre tantas que correm em seus veios, alcançando as veias, produz efeito calmante.

            Amanheceram lindas. Floridas, floriram juntas flores lindas. As do lírio, de uma virginal e singular alvura, espargia seu aroma adocicado pelo terraço e adentrava os cômodos da casa; as da colônia assemelhavam-se às plêiades; imagino que não desejando serem ocultadas pelo fulgor de Apolo, desceram do céu cá para a terra, disfarçadas em singela grinalda de flores.    

            Ah, penso que n´algum momento, no céu de urânia, Deuses e Deusas copularam, e dessa cópula sagrada nasceram, das muitas coisas que são belas, as plantas que dão flores. 

            Dei-me a isto; surpreender, apreender e registrar na minha alma e no meu coração esse pequeno instante de eternidade e rara beleza. 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 4Exibido 18 vezesFale com o autor