Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56005 )
Cartas ( 21109)
Contos (12422)
Cordel (9780)
Crônicas (21643)
Discursos (3119)
Ensaios - (9949)
Erótico (13188)
Frases (41094)
Humor (17621)
Infantil (3597)
Infanto Juvenil (2324)
Letras de Música (5441)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136577)
Redação (2884)
Roteiro de Filme ou Novela (1047)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4450)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->Fim -- 02/03/2005 - 06:59 (maria da graça almeida) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Fim
maria da graça almeida

As luzes do amanhecer
não me refletem,
tampouco me bastam.
Ensaio passos alheios.
Não entôo canções de mim.
A vida tão-só é um meio,
apenas a morte é um fim.


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui