Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
82 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56894 )
Cartas ( 21134)
Contos (12535)
Cordel (9881)
Crônicas (21940)
Discursos (3123)
Ensaios - (10027)
Erótico (13216)
Frases (41930)
Humor (17821)
Infantil (3614)
Infanto Juvenil (2347)
Letras de Música (5450)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137238)
Redação (2891)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4538)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->UM BRASIL CINCO ESTRELAS -- 12/06/2014 - 01:27 (Ivone Carvalho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Escrevi este texto em 30/06/2002. Ratifico cada palavra, cada vírgula. E torço para aumentar uma estrela daqui a um mês!

UM BRASIL CINCO ESTRELAS

O país da fartura natural. Em se plantando, tudo dá! Todas as riquezas possíveis brotam desta terra. Temos aqui a mais farta agricultura, a maior grandeza mineral, a mais bela e diversificada fauna e flora, uma extensão de superfície invejável, uma bem dosada densidade demográfica, embora mal distribuída.

Aqui temos seca, chuva, neve, florestas, serras, pântano, ilhas fantásticas, bacias hidrográficas em abundância. Temos a energia elétrica, o petróleo, a água.

Nossa gente pode representar todas as raças e nacionalidades, porque de cada cantinho do planeta existe alguém aqui.

Aceitamos, como não poderia deixar de ser, todas as crenças, religiões, hábitos, costumes.

Aqui temos gente rica, gente pobre, gente que não raramente passa fome, frio ou sede.

Neste país há gente culta para ninguém no mundo colocar defeito, gente esperta, doutores, semialfabetizados, gente que não sabe ler e nem escrever.

Há gente que mata, gente que dá vida, gente que cura.

Há gente feliz e gente que não sabe o que é felicidade.

Há gente que ama, que se entrega, que não se envergonha de demonstrar a sensibilidade que tem.

Há gente que odeia, que nem sabe o que é ódio ou o que é amor, gente que chora e gente que ri. Há também os que fazem rir ou chorar.

Há gente sem emprego e gente que nem sabe o que é lazer ou família, de tanto que trabalha.

Há comunicação para todos os gostos e bolsos. Há manufaturados, renda, bordado. Há tecnologia de primeira ponta.

Há famílias que sempre viveram unidas, há crianças que nem conhecem o pai.

Há casais completando bodas de ouro ou diamante, há casais cheios de esperanças apostando num futuro eterno, há meninas dando a luz.

Há crianças que têm os mais modernos e ricos brinquedos, há crianças que mal têm um cachorro ou um pássaro para brincar.

Há quem chora sofrendo a maldade, há quem escarnece por praticar o mal.

Há sábios, gênios, poetas, cantores, gente que faz arte como ninguém.

Esta terra abriga tudo que há de melhor no mundo e na vida, mas nem tudo que há de pior, porque aqui não conhecemos vulcões, terremotos, furacões, guerras.

Este Brasil imenso, que não tem idade, raça, cor ou credo, hoje é uníssono num grito que lava a alma, que faz seu povo esquecer a fome, o desemprego, a doença, a miséria.

Este Brasil de hoje é inteirinho verde-amarelo.

Seu povo, de norte a sul, de leste a oeste, acordou cedo, foi às ruas, fez festas, reuniu famílias e amigos, e até quem não tinha como juntar-se a outros, soltou o mesmo grito, no mesmo instante, a uma só voz.

O Brasil verde-amarelo pode arrancar, do fundo da alma de toda sua gente, dois gritos de gol e ouvindo e cantando, entre lágrimas sinceras, as mais sinceras que um povo pode ter, o urro de Penta Campeão.

O brasileiro hoje dança, canta, faz festa, muitas vezes uma festa isolada, no seu íntimo, mas não deixa de fazê-la, porque hoje ele está feliz, sentindo-se gratificado por pertencer a esta terra.

O brasileiro, neste 30 de junho de 2002, dá as mãos a todos os seus irmãos, agradece ao seu Deus, não importando o nome que Ele tenha, e a todos os Orixás, pela alegria hoje recebida.

O brasileiro, neste dia, enaltece os meninos e toda a equipe que lá no oriente, no outro lado do mundo, lutou com garra, com perseverança, sem perder a esperança um só instante sequer, de mostrar para o mundo que sua cor é o verde-amarelo.

Nós, todos os brasileiros, hoje enchemos o peito para gritar ao mundo que além de tanta coisa boa e tanta gente boa que temos aqui, temos o MELHOR FUTEBOL DO MUNDO e somos um PAÍS CINCO ESTRELAS!

Como é bom ser brasileiro! Como nos faz bem poder gritar Brasil-il-il-il!!!!

IVONE DA CONCEIÇÃO R.CARVALHO
30/06/2002
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 71Exibido 232 vezesFale com o autor