Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
75 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54480 )
Cartas ( 21033)
Contos (11993)
Cordel (9391)
Crônicas (20911)
Discursos (3101)
Ensaios - (9872)
Erótico (13091)
Frases (39529)
Humor (17519)
Infantil (3551)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5407)
Peça de Teatro (1308)
Poesias (135169)
Redação (2861)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2368)
Textos Jurídicos (1911)
Textos Religiosos/Sermões (4108)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->Princesa Ace de Não Entende o Preconceito Contra Roqueiros, -- 24/01/2017 - 12:59 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Princesa Ace de Leve Não Entende o Preconceito Contra Roqueiros, Skatistas e Orfãos
No Reino Encantado da Ironia, Malévola tornou-se uma grande empresária vendendo asas postiças. Porém ela apaixonou-se pelo Duende da Floresta, um ser místico e religioso, que foi o amor platônico da Princesa Ace de Leve.
Porém esta bruxa, muito insegura, chegou para Ace e disse:
- Desista do Duende da Floresta!
- Pois ele merece uma princesa religiosa e de família.
- Ace, procure um roqueiro ou skatista porque estes estilos combinam mais com você.
Ace respondeu:
- Moça de família?
- Não sei o que os falsos moralistas tem contra os órfãos.
- Sem falar que a órfã dos contos é a Branca de Neve. Já eu me chamado Ace de Leve e moro com os meus pais. Com relação às outras personagens, eu até que sou bem comportada, pois: não fumo, não bebo e não faço sexo. A única atitude errada que exerço é comer carne.
- Este Duende da Floresta já experimentou a erva proibida e o pó de “pirlimpimpim” que foram ofertados pelo Visconde de Sabugosa, no dia em que ele foi passar férias no Sítio do Pica-Pau Amarelo. Sem falar que o duende se divertiu em lugares pecaminosos e coloridos demais, como: a Casa da Luz Vermelha, o Lupanar Lilás, a Boate Amarela da Jamile, o Motel Vermelho da Rubi, etc.
- Mas agora que o moço em questão, virou religioso, eu até respeito.
- Apenas não entendo o preconceito que os falsos moralistas possuem contra roqueiros e skatistas.
- Realmente eu gostaria muito de arrumar um namorado que fosse as duas coisas: skatista e roqueiro. Pois só assim eu teria um músico para me escrever canções de amor e um skatista para rolar nos obstáculos do medo trazendo minha coragem de se apaixonar de volta.
Luciana do Rocio Mallon

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui