Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
50 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56033 )
Cartas ( 21110)
Contos (12424)
Cordel (9787)
Crônicas (21651)
Discursos (3119)
Ensaios - (9949)
Erótico (13190)
Frases (41106)
Humor (17626)
Infantil (3598)
Infanto Juvenil (2325)
Letras de Música (5440)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136600)
Redação (2884)
Roteiro de Filme ou Novela (1047)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4453)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->A lição da galinha -- 24/09/2006 - 07:16 (José Ronald Cavalcante Soares) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Manhãzinha de domingo. Lá fora, sobre homens, casas, ruas e jardins, cai uma chuvinha boba, coisa de primavera, lembrando-me uma outra chuva de tempos atrás, que eu entitulei de fábrica de saudades, pois tamborilava no teto de um velho Perfect de praça, que me conduzia para uma singela solenidade da qual, por escolha de alguns colegas, eu seria o orador. Mas, não importa, o que conta é que eu estou sozinho, saudoso dos meus que estão distantes, pensando na minha mulher que há dias eu não vejo, já que teve que viajar até nossas plagas para resolver assuntos do nosso interesse, embora mantenha contato diário por telefone, mas não é a mesma coisa.
Bem, comecei a escrever com a idéia centrada num assunto, aí veio esta chuvinha lá de fora e me tirou daquele tema que, talvez, nem mesmo fosse importante, porque agora não consigo lembrar o que era. Ah! Lembrei-me. Tinha o meu pensar focado numa lição, a lição da galinha. É que um jovem aprendiz conversava animadamente com o mestre e, entusiasmado como costume ser os jovens aprendizes, falava dos seus planos, dizia que qeuria fazer mil coisas, aprender a fazer todas as peças que o mestre sabia fazer e, aos poucos, ia lhe ensinando, mas, segundo ele, com muita lentidão, ele desejava uma rapidez maior, porque, segundo ele, tinha habilidade para fazer as coisas e aprendê-las com muito mais desenvoltura. O mestre ouvia calado, dando um esmerado acabamento numa peça que levara uma semana inteira para fazer.
O jovem olhou para o mestre e indagou: O senhor foi jovem também, não é verdade? Deve ter experimentado esta mesma vontade de aprender rapidamente, não é mesmo?
O mestre, sem olhar, respondeu:
Fui...experimentei...
O jovem sorriu e continuou:
Eu sabia. Creio que todo jovem é assim. Como o senhor conseguiu ser tão paciente?
O mestre, então, abriu um sorriso e respondeu;
Aprendi, com meu mestre, a lição que lhe passo agora.
Qual? Perguntou o aprendiz.
O mestre falou mansamente:
A lição da galinha.
Lição da galinha? Indagou o aprendiz increddulamente. Nuncas ouvi falar da galinha como animal sábio. E que lição é esta?
Ela só possui um bico e o bico só consegue pegar um grão de milho de cada vez, mas ela não se desespera nem se impacienta e vai pegando os grãos, um a um, até enxer o papo. E dizedndo isto, sorriu e volltou tranqüilo à execução de sua tarefa...
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui