Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
118 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56472 )
Cartas ( 21122)
Contos (12490)
Cordel (9844)
Crônicas (21812)
Discursos (3123)
Ensaios - (9984)
Erótico (13198)
Frases (41503)
Humor (17697)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136959)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4478)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->Pequeno ensaio sobre o esquecimento -- 24/07/2003 - 19:54 ( Andre Luis Aquino) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sobre o que eu ia escrever mesmo?...hummm, deixa eu ver, ah lembrei!
O esquecimento é uma das muitas contingências da alma, é um estado mental que ás vezes nos castiga e outras nos poupa de uma dor.
É preciso semear a memória para que não cresça o esquecimento, porque até o esquecimento faz parte de nossas lembranças, algumas coisas você esquece para sempre, mas outras de vez em quando você lembra.
O esquecimento é visto cientificamente como um fenômeno em que há uma incapacidade de lembrar informações que estavam disponíveis anteriormente para serem recordadas.
Quem já não se viu as voltas com os lapsos de memória que nos colocam em situações embaraçosas e os famigerados “brancos” que nos assombram em provas e coisas que o valham?
Você já passou pela situação em que você é apresentado a uma pessoa nova e depois numa segunda oportunidade ela não se lembra de você e resolve apresentar-se novamente ou pior ainda, quando você encontra a mesma pessoa pela segunda vez e não se lembra do nome dela?
A memória prega muitas peças na gente, mas e o esquecimento?
Acredito que assim como a memória tem o seu papel importante na nossa existência o esquecimento também se faz necessário para o nosso perfeito funcionamento, ele teria a função de descartar coisas que não nos servem mais ou que nos machucam e não nos fazem o bem.
Imagine se você fosse capaz de lembrar tudo, tudo que você já viveu, certamente você seria um escravo de si mesmo e não conseguiria assimilar o novo por já estar cheio do velho, esquecer também tem suas vantagens.
Comparo a minha mente a uma gaveta onde vou guardando tudo que eu vivo, as lembranças mais antigas ficam lá embaixo enquanto as novas ficam em cima, de vez em quando tenho que limpar a gaveta e jogar fora o que não me tem mais utilidade, reviro a gaveta e acabo encontrando as velhas lembranças que estavam lá embaixo e misturo com as novas e só jogo fora aquelas que não quero mais.
Existem pessoas que tem memória seletiva e só se lembram daquilo que tem maior relevância para si desprezando aquilo que não teve muita importância, não é muito o meu caso, pois tenho uma boa memória e um mau esquecimento, o passar dos anos me ensinou a ter um relacionamento cordial com as lembranças, considero todas elas como lições e o alicerce do meu presente e do meu futuro.
A lembrança e o esquecimento são coisas muito humanas, embora saibamos que os animais também tem boa memória( os elefantes são ótimos e os cães abanam o rabo quando se lembram de você, no caso deles acho que deve ser pelo cheiro), os computadores não perdem a informação e a armazenam em arquivos, são muito úteis como ferramenta e combatem o esquecimento.
Para mim existem 4 tipos de esquecimento:
a) O passar do tempo
b) Distração
c) Sugestão(lembrar do que não aconteceu de fato)
d) Persistência(obsessão por lembranças e incapacidade de abandoná-las

a) O passar do tempo

O passar do tempo é corrosivo e desgasta a memória, é como se ela fosse feita de pedras e o tempo fosse feito de água que vai batendo nas pedras e a levando embora aos pedaços até reduzi-las a pó.
Existe um mecanismo dentro de nós que decide o que será apagado e o que será mantido, não podemos controlar o que será pedra e o que vai virar pó.O esquecimento nos poupa de dores e más lembranças, como dizem para curar algumas desilusões nada como um dia após o outro e o que os olhos não vêem( há muito tempo) o coração não sente.

b) Distração

Quantos de nós acabamos esquecendo por distração coisas que julgamos importantes e não poderíamos esquecer jamais?
A ocorrência disso ocorre em parte devido aos inúmeros estímulos visuais e sonoros que temos a nossa volta e acabam nos fazendo perder um pouco de nosso foco.
É muito comum esquecermos ás vezes coisas que julgávamos impossíveis de esquecer, como a data de aniversário de alguém muito próximo, nosso próprio numero de telefone, onde guardou a chaves do carro ou a carteira, tudo isso são meras distrações e não falta de consideração, hoje a vida tem um ritmo muito acelerado e muitos de nós não conseguimos acompanhar essa velocidade.

c) Sugestão

A mente humana é muito complexa e dentro dela muitas vezes o que é real e o que é irreal misturam-se, esquecemos uma parte da historia e ela fica com buracos e muitas vezes no nosso inconsciente esses buracos são tapados por memórias que não existiram realmente ou são fragmentos de outras memórias.
Podemos ter memórias que não são realmente o que parecem ou são um pouco diferentes, resultado de uma auto-sugestão ou uma necessidade de coerência em algo que foi esquecido parcialmente.

e) Persistência

Algumas pessoas gostam de sofrer ou tem o seu funcionamento dito “normal” atrelado a um sofrimento, gostam de cultivar lembranças ruins, pois a boas não é preciso fazer força para se lembrar.
As obsessões por uma idéia ou por uma lembrança nunca serão benéficas para ninguém, é preciso ter clareza até na forma de sentir e de se lembrar de alguém, recordar é viver sim, mas a recordação não pode jamais obstruir o funcionamento normal de nossas vidas.
Sobre o esquecimento do que foi bom para nós é o que devemos meditar, muitas vezes só temos olhos para lembrar os pontos negativos e esquecemos de lembrar das coisas boas que fizemos e nos fazem.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui