Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
35 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56411 )
Cartas ( 21156)
Contos (12572)
Cordel (9941)
Crônicas (22079)
Discursos (3130)
Ensaios - (9116)
Erótico (13328)
Frases (42852)
Humor (18217)
Infantil (3699)
Infanto Juvenil (2511)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137703)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4608)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->NÃO VÁS, MEU AMOR -- 06/04/2002 - 20:33 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






NÃO VÁS, MEU AMOR

Jan Muá



Brasília

6 de abril de 2002







Não vás, meu amor. Fica comigo

Para me ajudares a polir as arestas da minha solidão

Não te afastes para que eu continue a receber

Os afagos ditados pelas palavras de teu coração



Fica comigo e vem me acompanhar

aos cumes das montanhas e aos bosques onde freme nas nascentes a água pura e límpida

que brota dos lençóis freáticos das matas úmidas

refúgio de pássaros multicores e canoros



Fica comigo e abraça o inebriante aroma das brancas flores da laranjeira

E o rastro perfumado da dama da noite que vigia a nossa porta



Olha na beirada do jardim a roxinha cor de saudade da flor de São José

Eu preciso de tua companhia nos longos e imprecisos caminhos áridos

que se abrem a meus pés nas ermas paisagens que desafiam os dias sem apelo



Suporta minha insegurança nas noites silentes

atravessadas pela volúpia da lua cheia que me toca

Te prometo que não serei mais nem a melancólica nem a triste

Não te falarei mais de estragos vagos que a vida fez em mim

Nem te falarei de céus de cara amarrada em meus olhos



Serei tua e pela tua mão deixarei para trás as marcas amargas da solidão

Velarei contigo as promessas do sonho

na encosta da vida a construir com firmeza!



Jan Muá

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 693 vezesFale com o autor