Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
78 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54796 )
Cartas ( 21052)
Contos (12086)
Cordel (9483)
Crônicas (21041)
Discursos (3105)
Ensaios - (9892)
Erótico (13118)
Frases (39763)
Humor (17540)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2307)
Letras de Música (5410)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135477)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4164)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->O PARALÍTICO DE CAFARNAUM – A VITÓRIA CONTRA O DESÂNIMO -- 23/11/2010 - 12:24 (ANGELA FARIA DE PAULA LIMA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O PARALÍTICO DE CAFARNAUM – A VITÓRIA CONTRA O DESÂNIMO

Livro de Mateus capítulo 9 versículos 1-7

Nesta passagem conhecemos a história de um paralítico trazido, por seus amigos, à presença de Jesus. E Jesus vendo a fé DELES disse ao paralítico: - Filho, tende bom ânimo. Perdoados estão os seus pecados!

Alguns dos escribas disseram entre si: - Ele blasfema

Mas Jesus, conhecendo seus corações disse: - Por que pensais mal em vossos corações? Pois qual é mais fácil? Dizer: perdoados estão os seus pecados, ou dizer levanta-te e anda?
Para que saibais que o filho do homem tem, na Terra, autoridade para perdoar pecados. E disse, então, ao paralítico: Levanta-te e anda.
E levantando-se, tomou a sua cama e foi para sua casa.

/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/-/

Nesta narrativa podemos ver a vitória sobre o desânimo que muitas vezes nos assola no decorrer da nossa existência. Como seres humanos, somos falhos e muitas vezes tendemos a desanimar diante de situações estressantes e pesadas da nossa vida. E ficamos assim, caídos, como o paralítico de Cafarnaum. Toda a nossa energia se perde diante das grandes dificuldades que encontramos em nosso percurso. Às vezes ficamos tão paralisados que é preciso a ajuda extra de algum amigo que tenha afeto a ponto de insistir em nos levar à presença da cura.

É interessante notar que Mateus nos conta que Jesus viu a fé dos amigos. O próprio paralítico não estava assim tão certo de poder ser curado! Foram esses amigos que levaram o paralítico, pois sem essa ajuda ele não chegaria até Jesus. Esses amigos podem ser tanto pessoas como o nosso maior Amigo que é a presença do Espírito Santo que habita dentro de nós e que é aquela voz que sentimos nos aconselhar de forma amorosa e positiva.

Vendo a fé dos amigos Jesus logo diz: Perdoados estão os seus pecados.
Acho interessante a forma como Jesus aborda o problema do paralítico. Por que Ele não falou para o paralítico andar? Vejo nisso a afirmação de que o óbvio dos homens não o é para Deus... Mais à frente Ele vai se manifestar perguntando aos escribas o que é mais fácil: dizer que os pecados estão perdoados ou dizer levanta-te e anda? Percebo neste comportamento de Jesus uma verdade intrigante: ao invés dele curar o corpo do doente ele chama a atenção para a causa da sua paralisia: a culpa pelos erros é que paralisava aquele homem que certamente dizia para si mesmo: eu não mereço estar bem! Sabe-se lá o que atormentava a alma daquele homem para ele ter essa atitude de parar a sua vida e perder a força de fazer algo para si mesmo! Na nossa vida, devemos estar atentos ao que realmente paralisa nosso ânimo e primeiro devemos nos perdoar pelo que imaginamos não termos merecimento para depois, com a alma isenta de culpa, termos força para levar adiante uma vida vitoriosa.

Outro fato interessante percebido é a murmuração dos escribas. Os escribas eram homens que redigiam as leis e, portanto, conheciam tudo sobre leis. Ou pelo menos imaginavam que podiam dar palpites baseados na lei que os homens mandavam escrever. Só que Jesus não seguia a lei dos homens, mas a lei de Deus que nada tem a ver com nossas pequenas concepções do que é bom, justo e verdadeiro. Assim, muitas vezes, nos vemos diante de situações em que intuímos ser a escolha correta, mas somos atropelados por pessoas negativas que querem nos desanimar de procurar uma ajuda efetiva. São aqueles que nos dizem que não adianta tentar, que a vida é assim mesmo, que existem pessoas mais influentes que têm a preferência sobre nós, etc. e etc. É bom notar que os grandes inimigos da nossa vida nem sempre são as pessoas que nos cercam, mas a nossa própria voz interna que funciona como uma balança a pesar o nosso mérito. Por isso é preciso silenciar essa voz que nos subestima e impede nosso crescimento, perdoando-nos a nós mesmos no conhecimento de que todos somos filhos de um Deus que nos ama e que deseja nos ver felizes.

É por isso que Cristo termina esse episódio dizendo: Para que saibais que o filho do homem tem, na Terra, autoridade para perdoar pecados. Sim, temos o poder para perdoar os pecados que outras pessoas cometem contra nós assim como o que nós cometemos contra nós mesmos ou a outras pessoas. Com verdadeiro amor temos o completo discernimento de como essa regra funciona.
Depois de dizer isso, Jesus reitera: Levanta-te e anda! E o homem tomando a sua cama voltou para casa...

Isso significa que devemos nos dar essa ordem positiva de levantar do nosso desânimo e reagir apesar dos problemas. Note-se, também, que o paralítico leva a sua cama. Se entendermos que a cama significa o problema dele, entenderemos também que só ficamos livres de problemas, quando o assumimos e o resolvemos com a instrumentação do conhecimento da lei de Deus.
Uma vez compreendido o processo de cura, teremos força para manter uma firme postura de vida.

Portanto os passos para vencer o desânimo e a depressão são:

1-Permitir ajuda se nos sentirmos por demais fracos
2-Perdoar-se no sentido de aceitar o próprio merecimento
3-Não dar ouvidos às vozes (externas e internas) que podem nos enfraquecer
4-Dar a si mesmo uma ordem positiva para levantar-se
5-Saber que os problemas vão conosco para que o resolvamos e fiquemos livres deles

23/11/2010
Comentários

marilia  - 05/04/2012

ÂNGELA,

Lindo texto, oportuno pela chegada da PÁSCOA, verdadeiro em suas lições de como darmos passos afim de obtermos vitória sobre a depressão!
PARABÉNS!
MB-

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 61Exibido 478 vezesFale com o autor