Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
33 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56598 )
Cartas ( 21157)
Contos (12595)
Cordel (9988)
Crônicas (22114)
Discursos (3130)
Ensaios - (8904)
Erótico (13337)
Frases (43018)
Humor (18286)
Infantil (3717)
Infanto Juvenil (2553)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137839)
Redação (2909)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2386)
Textos Jurídicos (1921)
Textos Religiosos/Sermões (4641)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infanto_Juvenil-->O guarda-comidas -- 09/11/2013 - 14:14 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
E nos acercamos do guarda-comida - que nunca tratamos no plural - que havia

acabado de ser entregue. Era aquele móvel que faltava para completar o mobiliário da

cozinha ou da copa. Feito de madeira levinha, tamanho médio ele tinha e a cor, que

veio ou que pintamos, era verde-clarinha.

Uma gaveta em baixo e uma porta de telinha fina em sua metade superior, que

permitia, a meninos e mosquitos, verem seu interior, composto de duas ou três

parteileiras, que mesmo na ausência de guloseimas, exalavam o aroma das boas

madeiras - e concitavam às boas maneiras.

Na parte inferior da porta, mamãe fez desabrochar seus dotes artísticos pintando umas

garças brancas. Um pincelzinho, as tintas na xicrinha e sobrou até pruma garcinha,

pequetita, e também branquinha.

Pra compor tudo comportadinho, uma chavinha. Que durou pouco, pois quando se

perdeu, ninguém pela sua falta deu, não foi, Tadeu?

A comida que ali se guardou, por perecível, seu lugar nunca esquentou, pois logo em

algum ou muitos papos passou. As quitandas, os bolos, as frutas, a cestinha de pão,

tudo ali, só de me lembrar, medido e contado me deixa de saudades, saciado.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 247 vezesFale com o autor