Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
105 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56625 )
Cartas ( 21128)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21854)
Discursos (3121)
Ensaios - (9995)
Erótico (13199)
Frases (41612)
Humor (17733)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2332)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4500)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infanto_Juvenil-->GOSTO PECULIAR -- 11/06/2015 - 09:15 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Não posso lutar contra a humanidade
E nem enfrentar as convenções vigentes
Sou apenas um grão de areia na infinitude
Do universo. Sou um ponto insignificante

Meu querer é o querer da minoria
E das almas impuras e desgraçadas
Para as quais o pecado é uma alegoria
Para aterrorizar almas atormentadas

Tenho de renunciar as minhas vontades
E a esse querer peculiar e diferente
E aceitar que as minhas necessidades
São frutos de uma era distante

Mas se não me fosse tão caro, iria
Em busca duma alma fresca e imaculada
E a tornaria impura como o Diabo faria
Ao ter a pobre e inocente alma arrebatada.


ENCONTRE-ME TAMBÉM:
NO TUMBLR
NO FACEBOOK
TWITTER
NO MEU BLOG
NO RECANTO DAS LETRAS


LEIA TAMBÉM:
MINHA ALMA POR TI DOMADA
A FALTA DE UM “POR QUÊ?
A MAIS INSOLÚVEL QUESTÃO
NÃO TE QUERO MAIS
VOCÊ ME FEZ DE IDIOTA
UMA JOIA RARA
A DESCOBERTA DO AMOR
DIANTE DE TI, MINHA ALMA CALA
QUANDO A PAIXÃO É DESENFREADA
O DESPERTAR DO AMOR
CLARA LEMBRANÇA
SEJA ALGUÉM MELHOR
INOCÊNCIA PERDIDA
UMA PROFUNDA DOR
A MAIS BELA AURORA
O TEMPO HÁ DE LHE MOSTRAR
SER ADOLESCENTE É...(2)

NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 256Exibido 805 vezesFale com o autor