Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
57 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56388 )
Cartas ( 21118)
Contos (12483)
Cordel (9833)
Crônicas (21787)
Discursos (3122)
Ensaios - (9975)
Erótico (13197)
Frases (41435)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136898)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4473)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Um grito preso na Garganta -- 08/06/2002 - 04:19 (Cida Piussi) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Estão em toda parte, como abelhas
a farejar o mel, vêm em enxames.
Batem nos vidros, puxam braços, pernas,
arrancam bolsas, pedem só um trocado,
desafiando todo e qualquer pecado,
pois pecados, não têm.

Magros, famintos, como cães
atrás de um dono, vêm sujos.
Apóiam uns e outros desterrados,
pulam, quais gatos atrás duma lixeira,
desafiando toda e qualquer sujeira,
pois sujeiras, não vêem.

Chegam sorrindo, como criancinhas
malcriadas, vêm esperançosos.
Encontram ódio, aversão, gracejos,
recebem vinténs, dados com desprezo,
desafiando todo e qualquer medo,
pois medo , eles têm.




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 236 vezesFale com o autor