Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
131 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56603 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9995)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17730)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4496)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Textos_Religiosos-->Ave Maria do outeiro -- 24/09/2013 - 01:05 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A mais bonita que ouvi - de fita também - foi na igrejinha do Glória. Era um meiodia e dois chopes me haviam feito subir lépido o outeiro. No elevador, claro. Mas

o certo é que tava alto, lá no alto.

Nem olhava pro mar, ou proutro lugar. Bastava a sensação do ali estar. Mas afinal:

Gounod, Schubert, ou Bach? Quase apostaria que era a de Gounod, tão bonita, sim

sinhô. Mas pouco importa agora.

As Ave-Marias me acompanharam desde a meninice, tocadas no alto falante da

igreja matriz da Velha Serrana. E raramente me pegavam na rua, sinal claro de que

estaria atrasado para a aula que começava pontualmente ao meio-dia. E o maior

risco, sem riso, era ser devolvido a partir daqueles portões de aroeira, pintados de

azul, do meu grupo escolar, que ainda lá estão pra não me

deixar calar.

Já a ave, Maria, voou, aquela cotovia.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui