Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
62 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56823 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43337)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138021)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4765)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->LER NIETZSCHE -- 04/10/2005 - 17:35 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
LER NIETZSCHE

Não sou nenhum estudioso de Nietzsche, mas tão somente um leitor voraz desse grande e complexo filósofo alemão. E como grande admirador de Nietzsche, tenho o privilégio, que poucos têm, de viajar e se deliciar com seus textos, muitas vezes enigmáticos e cheios de duplo sentido.
Ler Nietzsche é um grande desafio, pois se tem a sensação de que nossas verdades são meias verdades, e nossos conceitos morais são uma grande mentira. Ao se adentrar pelas páginas dos textos nietzschinianos, temos a sensação de que estamos caindo num abismo, onde não fazemos a menor idéia do que vai nos acontecer quando chegarmos ao final. Mas esse é o grande prazer de ler Nietzsche – é termos de nos despir de nossos pré-conceitos, um a um, durante a queda.
Ler Nietzsche poder parecer uma tarefa quase impossível, pode parecer um fardo pesado demais para podermos carregar, mas com persistência e obstinação conseguiremos penetrar no seu pensamento e descobrir o que muitas vezes as palavras não estão dizendo. Ler Nietzsche é descobrir um homem que, apesar de ter morrido há mais de um século, foi um homem além de seu tempo, um homem cujo pensamento parece pertencer a outro milênio.
Ler Nietzsche pode ser tão difícil quanto um parto, mas com certeza, ao final, nascemos de um segundo parto para uma nova visão do mundo e de nós mesmos. Por isso, você que nunca leu Nietzsche talvez não faça a menor idéia do que estou falando. Mas lembre-se: nunca é tarde para começar.

SE VOCÊ GOSTOU DESTE TEXTO, LEIA TAMBÉM:
O VERMELHO E O NEGRO (STENDHAL)
O AMANTE DE LADY CHATTERLEY(D. H. LAWRENCE)
OS ANOS DOURADOS DA INFORMÁTICA
UM GRANDE DESAFIO
A USINA DE LETRAS E EU
A SAUDADE
EU NÃO GOSTO DISSO

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui