Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
117 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56399 )
Cartas ( 21119)
Contos (12484)
Cordel (9833)
Crônicas (21794)
Discursos (3122)
Ensaios - (9978)
Erótico (13197)
Frases (41439)
Humor (17685)
Infantil (3603)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5445)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136913)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4474)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Choro -- 08/02/2002 - 14:51 (Ricardo Marques) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Choro





Pelas crianças em cada cruzamento da onipotente cidade,

Detidas por crack, cola, esmalte, cigarros e esmolas.

Por bêbados descrentes, tuaregues, não sabem a

Essência da liberdade dos pombos.

Entopem de esgôtos o céu negro dos cinzentos

Edifícios de vidro fumê, é difícil, físsil.

Onde olho com meus óculos, tudo escuro,

Só, só vejo reflexos, convexos.

Por momentos posso caminhar, encher os pulmões enrijecidos,

Do mais puro, puro poluentes sonoros que me impedem de gritar,

Quando grito não escuto os pardais que já se foram,

Afogados estão os ratos na minha água cristalina, adrenalina

Me faz vomitar o choro da náusea de ter que

Engolir tudo, todos sem mastigar.

Continuo atrasado ao encontro de ontem a noite,

Sou violentado às cinco, às sete tenho

O card furado a me escravizar.



Rimarquesz
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui