Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
123 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56252 )
Cartas ( 21113)
Contos (12465)
Cordel (9813)
Crônicas (21743)
Discursos (3121)
Ensaios - (9964)
Erótico (13194)
Frases (41310)
Humor (17661)
Infantil (3600)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5443)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136787)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1916)
Textos Religiosos/Sermões (4466)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->Formas de sentir -- 13/12/2005 - 08:27 (maria da graça almeida) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Formas de sentir _
maria da graça almeida

Os poetas carregam no peito
um tesouro de emoções atordoadas,
que bailam entre os sonhos leves ou profundos,
vivos ou moribundos.
São emoções dormentes, prontas para despertarem
assim que o alumbramento fizer por resgatá-las.

Poetas desencantados trancafiam o tesouro
para sempre e não o usufruem.
Poetas apaixonados esquecem-no escancarado
ou compartilham-no até mesmo com quem não o mereça.
Poetas desconhecidos conservam-no semicerrado,
na esperança de que os sopros dos sentimentos
escapem serena e sutilmente e ao vento viajem
no tempo, através da memória dos homens que
os distribuirão durante sua trajetória terrena.

Os poetas, enfim,
trazem no peito emoções abafadas,
só pela pena e tinta retratadas, quando,
um dia, seu conteúdo interior,
ao mundo, dispuserem-se a expor.

Os poetas carregam no peito
um tesouro falante...ou calado,
ambulante ou estagnado,
um tesouro de emoções atordoadas...




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui